World of Warcraft - Camperando o Punho de Libra - Index


Em World of Warcraft a progressão/vida do jogador no MMO é dividido por fases e épocas. Por hype e mudanças, feitas pela Blizzard e da mentalidade do jogador.

Desde que me conheço por jogador de WoW, sempre tivemos alguns elementos internos que geram, de vez em quando, discussões acaloradas da comunidade. Por exemplo a questão das montarias: enquanto que o jogador tem as montarias “básicas” (que ele compra num vendedor numa capital da facção por 5 de gold cada), as de fácil obtenção, média obtenção, grinding, farm, sorte e camperagem. As de farm poderia citar as de PvP, onde o jogador ganha alguma ao fazer 20 missões mundiais nas 4 Arenas das Ilhas Partidas ou a de Ranqueadas, comprando com Sela Cruel, exigindo dedicação. As de sorte são as de raides antigas, com taxa de drop ridículas, forçando o jogador a ir na mesma localidade com diversos personagens por semanas, meses e anos. Poderia citar o Invencível e a Cabeça do Mirmiron.

E tem as de camperagem, as piores de todas, exigindo do jogador que ele esteja no local correto, na hora certa onde o “fornecedor da recompensa” estará lá disponível. Não apenas para as mounts, mas para pets de caçadores, principalmente boa parte dos pets raros e espirituais. Quem não se lembra do infame Punho de Libra, e a enorme quantidade de jogadores esperando o milagre acontecer e o ogro aparecer lá. Uns 200 jogadores no mapa, esperando de horas a dias inteiros nos 5 pontos de respawn.



World of Warcraft - Camperando o Punho de Libra

Recentemente, com o 7.2, a Blizzard adicionou 2 pets espirituais para os caçadores: o grifo e um raptor, que foram “adicionados” nos locais mais improváveis de ter um pet, mas que se tornaram 2 dos mais viscerais de serem obtidos. O motivo? eles estão dentro das capitais: Ventobravo/Stormwind e Orgrimmar.

World of Warcraft - Grifo Espectral Perdido 01

Para o grifo, os jogadores da Horda tem um “pequeno facilitador” de que ele pode fugir em caso de confronto bastando cair da abertura do Poleiro de grifos, mas para quem é da Aliança, sair de Orgrimmar vivo em caso de confronto é quase impossível, e a morte virá para aqueles que querem o pet azulado e estiloso (apesar de ter gente que ache ele feio).

Raptor Espiritual - World of Warcraft Legion

Os tempos de respawn ainda geram controvérsia da comunidade, mas que podem superar facilmente as 8 horas de duração. Sim, ficar mais de 8 horas plantado no mesmo local, esperando o milagre acontecer. Ou, se o jogador for esperto e tiver algum tempo livre, ele pode conseguir ser o primeiro a logar logo após um reset semanal, conseguindo pegar um dos pets. Mas ainda assim exigiria ao jogador estar logado num horário particularmente inóspito, como as 6 e meia da manhã ou na parte da manhã, horário de expediente de muita gente.

Aqui recai a velha discussão do tempo que o jogador separaria para uma determinada atividade, e da determinação dele em querer conseguir alguma coisa no game. Montarias como o Protodraco Perdido no Tempo e o Aeonaxx/Protodraco Fosforescente são 2 das mais conhecidas: enquanto que um deles pode aparecer do nada e sobrevoar uma das 4 rotas possíveis dos Picos Tempestuosos, pro Aeonaxx o jogador teria de ter muita sorte pra topar com ele sobrevoando o Geodomo. Ou camperar aleatoriamente esperando um “Blood Seeker” e assim calcular a hora dele aparecer, isso se o jogador tiver sorte do servidor não resetar nesse meio tempo ou não ter treta de conexão, como que aconteceu no último domingo onde a Battle.net ficou fora do ao a manhã toda, deixando o jogo inacessível. E nisso o jogador pode perder horas e horas, dias inteiros, como o caso de um hunter que camperou a madrugada toda para tentar pegar o grifo.

Vale a pena o estresse, a perda de tempo e prejudicar a saúde física e mental com isso? Ultimamente, com a expansão Legion, tem a vertente de jogadores que estão deixando de “se puxar” para certos conteúdos por conta do grinding extremo. Poder de Artefato, farmar equipamentos lendários para evitar ir pro banco numa raide mítica de um core, farmar AP com a especialização oficial e para as secundárias, não conseguir mais jogar com alts por conta desses fatores de de AP/lendários (mesmo o jogo ter mecanismos de facilitar nesse ponto), tudo no jogo está exigindo um tempo enorme que está cansando o jogador. A Blizzard, claro, quer que o jogador continue pagando a mensalidade e por isso certas coisas são demoradas, e ela está fazendo de tudo pra oferecer conteúdos regulares, investindo recursos e tempo. O 7.2 está vindo com missões de história sendo destravadas semanalmente, tivemos uma nova masmorra e teremos uma nova raide daqui a uns 2 a 3 meses (ou até antes) e o fluxo de conteúdo está bem regular.

Hoje você tem recompensas que são adquiridas de diversas maneiras, algumas exigindo tarefas, como o recente Vermental do Enigmista, que exigiu da comunidade um esforço contínuo e unido para descobrirem a localização das páginas e a ordem correta para conseguir. Para o 7.2 a produtora deixou de destaque as montarias de classe (com um design exclusivo para cada classe, alguns bacanas e outros nem tanto) e as de drop de reputação “infinita” das Ilhas Partidas, mas nessas ainda recai a velha sorte do jogador, com uma taxa de drop ridiculamente baixa. Será que nessas montarias teria o “bad luck protection” que já tem nos lendários, onde uma hora a mount poderia cair? Quem sabe…

As opiniões de muita gente e de diversos criadores de conteúdo é de procurar a diversão acima de tudo num jogo. O videogame hoje é para ser uma atividade prazerosa, mas o World of Warcraft sempre tem esses extremos, que desanimam o jogador. Eu praticamente desisti de tentar pegar o Raptor em um primeiro momento, sendo que quando ia lá e via um jogador da Horda próximo do ponto de respawn, eu saia da cidade para fazer outras coisas no jogo. Vai chegar uma hora que boa parte dos jogadores interessados vão ter o pet, diminuindo a concorrência, e sempre tem o recurso de deixar o personagem próximo da localidade antes de um reset semanal, tentando a sorte de pegar posteriormente e sem precisar camperar. E tem outros pets espirituais no jogo que o jogador pode correr atrás e que pode estar dando sopa nas localidades.

[Créditos de algumas imagens: Eyes of The Beast e WoWHead]







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game