Atual e mais escrachado do que nunca, South Park: A Fenda que Abunda Força é perfeito para fãs da série | Análise

South Park - A Fenda que Abunda Força - KeyArt Topo 2

Se você é daqueles que fica se sentindo incomodado com zoeiras de todos os lados, é politicamente correto e quer algum jogo bonitinho, fique longe de South Park. Mas se você não liga pra isso, quer dar boas risadas e um RPG com pitada estratégica, ambientado em um episódio gigante e cheio de referências da série, este é o jogo para você! A Ubisoft novamente veio com mais um capítulo da franquia baseada na animação que não tem medo de sacanear ninguém, em South Park: A Fenda que Abunda Força!

Obviamente algumas coisas meio que foram suprimidas, mas está tudo lá: os protagonistas em nova roupagem, referências a cultura pop atual (conflitos de Marvel vs DC? CHECK! Celebridades retratadas? Check! Cartman mais c#$%ao do que nunca? CHECK!) e referências a tecnologia. Digamos que tem até uma similaridade ao Watch Dogs 2 também, mas isso fica só no menu mesmo e nas opções que estão no smartphone. Saiba mais em nossa análise!

Ficha Técnica
Produção Ubisoft
Desenvolvimento Obsidian Entertainment, com a colaboração da South Park Digital Studios
Lançamento 17/10/2017
Plataformas PS4, Xbox One, PC
Classificação 18 anos
Gênero Aventura/RPG
Descrição Com o crime crescendo em South Park, as ruas se tornam mais perigosas e com isso o Eric Cartman cria o grupo de super-heróis Guaxinim e Amigos, que tem ele próprio como o grande líder Guaxinim. Na pele de um novato, será necessário cumprir missões diversas e adquirir poderes especiais para combater o crime, em um sistema de combates de turnos, mas que traz diversas opções estratégicas e golpes poderosos contra os seus oponentes.
Online Não
Progressão Campanha completa na dificuldade normal e algumas sidequests. Em torno de 15 horas jogadas.
Aquisição/Versão testada PlayStation 4, com cópia fornecida pela Ubisoft Brasil

South Park - Guaxinim e Amigos - Imagem

Apesar de South Park: A Fenda que Abunda a Força meio que continuar após o Stick of Truth (que, aliás, também vem com o jogo caso você compre a versão física até janeiro de 2018) não é necessário ter jogado o anterior pra se divertir. Aqui nós temos uma nova missão: um gatinho sumiu e é concedida uma recompensa de 100 dólares e com isso o Cartman decide recrutar aliados para combater o crime e conseguir a recompensa, e assim montar uma franquia de super-heróis no Netflix! Uma missão simples na teoria e complexa na prática, aliado às aventuras que o jogador irá passar. Na pele de um novato, você irá adquirir poderes durante a aventura e enfrentar diversos inimigos, desde sextanistas cheios de bulling pra dar até mesmo garçonetes sensuais e facções diversas que você irá encontrar no decorrer do jogo, com muitos palavrões e momentos recheados de muito humor escrachado!

Com isso temos um combate de turnos com estratégia, em estilo de “grade”. Você tem de posicionar os personagens nas posições corretas e assim desferir os golpes contra os inimigos, sempre com 3 opções de habilidades, e um “ultimate” que que consegue ser desferido 1 vez na luta (ou mais de 1, dependendo da duração do combate). Apesar de não vermos muito jogos com esse estilo ultimamente (isso nos triplo AAA, que preferem algo mais voltado pra ação frenética) aqui no jogo funciona muito bem. Cada personagem tem as suas habilidades e estilos específicos, onde o jogador pode recrutando mais aliados durante a aventura, escolhendo os personagens certos para certas situações. Claro que o jogador pode manter o mesmo grupo sem muitos problemas.

South Park - A Fenda que Abunda Força - Sistema de Combates

O sistema de combates, apesar de estratégico, é relativamente fácil com relação à dificuldade normal. O jogador consegue, em 97% das vezes, ser bem sucedido no combate e pode deixar até as coisas mais fáceis com a coleta e criação de artefatos, que adicionam mais poder aos personagens. O jogo sinaliza qual é a quantidade específica e o jogador não corre o risco de se frustrar. Claro que ele pode tentar jogar nas dificuldades maiores para ele ter um desafio extra e valendo uma conquista/troféu, e aí fica a critério do jogador.

Outro detalhe muito maneiro dos combates, e que também é visto fora dele, é na individualidade dos personagens: cada um tem falas próprias e hilárias que eles comentam na aventura: Cartman é sempre aquele invejoso que quer socar a maior quantidade de inimigos, e que tem um dos ultimates mais poderosos, o Capitão Diabetes quer fazer uma ótima atuação por ter sempre amigos olhando por perto, enquanto que o Pipa Humana é tipo um suporte do grupo. Até o Kenny está na aventura, mas não vou dar detalhes por ser spoiler, mas o seu ultimate, e habilidades, também sacaneiam o estilo do personagem, e dele quase sempre morrer no desenho. Diversos ultimates são simplesmente geniais!

South Park - A Fenda que Abunda Força - Parcu

A parte gráfica é notável: você praticamente está jogando um anime! Junto com o Cuphead (que tem uma direção de arte primorosa) o South Park é muito bem feito e cada ultimate tem uma animação específica. Os personagens e cenários também são um deleite visual, ainda mais pra quem curte a animação, e os efeitos gráficos também são muito bem feitos. Já a trilha sonora e a dublagem também estão muito boas, trazendo os dubladores oficiais do desenho aqui no Brasil. Talvez o único problema que eu detectei foram alguns trechos fora de sincronia (que acabaram se agravando nos trechos finais da progressão) e uma ou outra mudança de dublador de alguns personagens em certas situações/cutscenes, mas nada que atrapalhe o jogador.

A progressão normal fica em torno de umas 15 horas de jogo, mas podem ser estendidas consideravelmente com as missões secundárias. Tem desde a coleta de cartazes pela cidade, algumas missões específicas com alguns personagens, tirar selfies com diversos transeuntes ou mesmo outras pessoas ou usar o banheiro das locações, com um mini-game que envolve a jogabilidade. O jogo também tem alguns puzzles bem interessantes envolvendo os personagens e a habilidade de “peido” do protagonista, com alguns obrigatórios para a progressão e outros opcionais, onde o jogador pode retornar depois ao local para resolver e coletar recompensas adicionais.

South Park - A Fenda que Abunda Força - Sistema de Viagem Rápida

O único elemento que me incomodou bastante foi no mapa e no deslocamento entre os locais da história: apesar da cidade ter apenas 3 a 4 ruas, o mapa é confuso e mesmo posicionando o ponteiro no personagem, eu tinha dificuldade pra ir nas locações, localizar elas (mesmo com os ícones sendo mostrados no mapa), ou mesmo tinha de andar a esmo por uma rua inteira até chegar no ponto. Ou mesmo chegar num obstáculo intransponível no começo, tendo de voltar e usar outra rota. O jogo até que tem um sistema de viagem rápida (Jimmy The Flash!), mas é difícil conseguir “decorar” um pouco as locações.

South Park - A Fenda que Abunda Força - Roupa de Assassins Creed

Se você é fã da série e não tem opção de jogos para este final de ano (sim, está tenso com Assassin’s Creed: Origins, The Evil Within, Wolfenstein, Call of Duty e Need For Speed) o South Park: A Fenda que Abunda a Força é altamente recomendado! O jogo provê pelo menos mais de 20 horas de diversão descompromissada e fiel ao desenho, tendo inclusive boas surpresas nos trechos finais. Desde “mini-game secreto” e único, aparições de facções consagradas da série e boa variedade de cenários e acontecimentos diversos, envolvendo todos os personagens que você conhece! Apesar de ter citado como um “episódio gigante”, está mais para uma temporada completa, cheia de referências à cultura pop!