E numa das notícias mais surpreendentes dos últimos meses (e de certa forma meio que esperada dado os atritos que aparentemente existiram) a Bungie irá assumir os direitos de publicação de Destiny. Eles divulgaram uma nota no site oficial, onde iniciaram o processo de migração junto com a Activision, que era a distribuidora do jogo e que, de certa forma, ajudou a financiar a franquia quando eles firmaram a parceria em 2010.

Com Renegados, nós aprendemos, e ouvimos, e nos inclinamos para aquilo que acreditamos que nossos jogadores querem de uma grande experiência de Destiny. Tenha certeza que há mais disso a caminho. Continuaremos entregando de acordo com o roteiro existente de Destiny, e estamos ansiosos para lançar mais experiências sazonais nos próximos meses, assim como surpreender nossa comunidade com alguns anúncios animadores sobre o que vem a seguir”.

A Bungie almeja que o processo de transição seja o mais perfeito possível e a notícia foi recebida com bastante entusiasmo pelos desenvolvedores, que aplaudiram e teve até abertura de champagne, segundo uma notícia do Kotaku.



Desde o lançamento, apesar de Destiny 2 ser um bom jogo, sempre sofreu com as questões envolvendo os DLCs, e isso vem desde o primeiro jogo. A comunidade acaba sendo fracionada, os preços são proibitivos e eles chegaram inclusive a mudar como que funciona a compra dos DLCs, onde agora os jogadores que compram a expansão Renegados já garantem os pacotes anteriores.  Mas ainda assim, mesmo com essa expansão, o jogo tem outra camada de conteúdo premium com os DLCs extras que ainda vão sair ate a metade deste ano. Já tem o Arsenal Negro e teremos mais 2 pacotes até agosto.

Aí o que acontece: os jogadores desanimaram, muitos não compraram os pacotes e migraram pra outros jogos (alguns jogadores consideram o Warframe como um substituto ideal, e ele é gratuito) e assim a Actisivion estaria desapontada com o faturamento dos DLCs, e isso pode ter acendido o alerta na Bungie de que algo deveria ser feito. Bem provável dela e da Activision fazerem um acordo envolvendo a parte financeira e da Bungie ter os direitos de publicação de um provável Destiny 3, onde eles terão controle total dos rumos do game.

Também não vou ficar surpreso se, no futuro, eles buscarem a Epic Games pra oferecer o jogo na loja e ter uma parcela maior de faturamento, mas quem joga o Destiny 2 pela Battle.net pode acabar migrando. Aliás, a própria Blizzard veio a público e garantiu o jogo no ar, sem interrupções.

Vamos ver até quando isso vai durar e teremos de esperar até o segundo semestre pra saber o que irá acontecer. Como a High Moon Studios e a Vicarius Visions no desenvolvimento dos DLCs do Destiny, a Bungie estará com liberdade pra prosseguir em um provável Destiny 3 e provavelmente o game já está em desenvolvimento.

Destiny 2 - Passe Anual KeyArt