Call of Duty Ghosts Good Boy Riley

Com a E3 começando “extra-oficialmente” hoje com as principais conferências, a Activision decidiu fazer diferente, mostrando ontem um evento especial dedicado ao Call of Duty: Ghosts, novo game da série que será lançado em 5 de novembro. Durante meia hora tivemos as 2 primeiras exibições de gameplay, tendo 2 missões: uma debaixo dágua (com um visual impressionante) e outra em terra firme, com momentos onde o jogador poderá controlar o cachorro, um dos destaques do game, que feito com um nível impressionante de detalhes, incluindo tatuagem na orelha e cicatrizes:



Aproveitando o post, abaixo também tem mais vídeos divulgados na conferência de anúncio do Xbox One (e um vídeo divulgado posteriormente), para você ficar por dentro de todos os detalhes:

Trailer de anúncio:

Bastidores (parte técnica)

Outro vídeo técnico:

Abaixo tem as primeiras imagens (como de costume) e alguns screencaps (capturas) que eu fiz e que eu peguei de outros sites:

[nggallery id=636]

Sobre o enredo, o jogo se passará no futuro. Segundo a Venture Beat e o Cinema Blend, o jogador é Simon “Ghost” Riley, um garoto que, junto com o seu irmão e companheiro de lutas, cresceu nos EUA que foi devastado por um evento cataclísmico e não é mais aquela super-potência que era anteriormente. A causa do desastre não foi revelada, mas aconteceu 10 anos atrás, e não tem ligações diretas com o enredo de Call of Duty: Black Ops II ou os Modern Warfare. A Rússia (inimiga em trocentos games diversos) não é mais uma ameaça, e agora os EUA enfrentam outros inimigos situados na América do Sul, e ricos em petróleo. O Simon e o seu irmão fazem parte dos “Ghosts”, grupo pequeno de elite que tem ao seu lado um cachorro que irá ajudar nos combates e uma das batalhas (acredito que seja a mostrada na transmissão de 28 minutos que está acima) acontece em uma “terra de ninguém” situada 10 milhas ao norte de San Diego, Califórnia, numa área caindo aos pedaços e em ruínas. O local está sendo disputado entre o Governo e uma facção sem nome, que usa máscaras e ronda a localidade com roupas contra radiação e máscaras diversas, e o gameplay com o cachorro é “detalhado” onde o soldado envia “vibrações não-verbais” para o cachorro movimentar para a localidade desejada e comandos de voz.

Apesar de ser ambientado no futuro, a ambientação é bem próxima aos dias atuais. Segundo o Now Gamer:

Call of Duty: Ghosts não será tão cheio de espetáculos quanto Modern Warfare 3 foi. “Ele é um pouco contido em termos de escala de tudo que está acontecendo,” explica Zach Volker, Animador Chefe da Infinity Ward.

“Eu diria que as apostas são altas, é realmente a América que está em jogo, então não é uma coisa trivial – não é como se estivéssemos perdendo uma cidade. Mas ao mesmo tempo, não é uma batalha em escala global que está sendo decidida. Não é sobre isso que a estória trata. É menor e mais íntima. Então, é um meio-termo.”

Call of Duty: Ghosts será lançado nesta geração e na próxima, com lançamentos confirmados para Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360, Xbox One e PC. Até o momento não foi comentado oficialmente sobre uma versão para o Wii-U, mas pode ser que esta versão seja anunciada esta semana. Este novo game está sendo bem promissor, por estar sendo feito pela Infinity Yard (a mesma da série Modern Warfare, que eu curto bastante), pelo enredo estar sendo feito por Stephen Gaghan (roteirista de Traffic e roteirista/diretor de Syriana) e pela parte gráfica, além da presença do cachorro, que pode ser bem interessante para a parte emocional do jogador (desde que ele não morra na progressão está de bom tamanho heheheh).

Para mais informações sobre o Call of Duty: Ghosts, confira a nossa coletânea de posts, com outras notícias relacionadas com o jogo!

[Colaboração de Adriano Scheffer]