Na E3 2012 a Square-Enix apresentou ao mundo a sua engine da próxima geração, trazendo gráficos impressionantes e efeitos de partículas. Junto com a tech-demo, ela fez uma enquete pra saber se o mundo e os personagens do vídeo agradaram, podendo transformar as ideias num game da série Final Fantasy. Algumas semanas depois, surgiu rumores de que a empresa poderia anunciar em breve o Final Fantasy XIII-3, continuando o enredo de Lightning. Também surgiram rumores (já desmentidos) relacionados ao próximo “grande game” da série, o hipotético Final Fantasy XV. Teríamos um evolução do sistema de batalhas de Final Fantasy XIII, mundo aberto e que o game seria lançado ainda nesta geração de consoles.

Além disso, surgiu no Kotaku os rumores de que o Final Fantasy Versus XIII foi cancelado pela empresa, e que ela não anunciou ainda esse fato por conta das perdas de ações que ela poderia ter. Não é de menos: quando foram anunciados, os trailers iniciais dos 2 Final Fantasy XIII impressionavam. No Final Fantasy XIII mostrava cenas de luta da Lightning num túnel cheio de inimigos e com um gameplay intenso e cheio de ação:



Junto com este vídeo surgiu o do Versus XIII, trazendo aquela CG impressionante do Noctis enfrentando muitos soldados com suas dezenas de espadas:

Na época, curti bastante a questão futurista, misturado com elementos mais medievais. Eu tenho uma queda por cidades enormes e um contraste entre o presente, o passado e o futuro. Um gosto que adquiri com a expansão Ravnica, do card game Magic: The Gathering, ambientado numa cidade gigantesca e com artes sensacionais das cartas:

Estava preparado o mote do hype que eu depositei nos 2 jogos. Por não ter muito o que postar na época e por ser mais inexperiente, eu comentava quase tudo que aparecia do jogo. Uma scan vazada, um comentário sobre novos personagens, scans da Famitsu…na época a maior parte das informações eram publicadas na revista japonesa, e usei muitas infos, tecendo comentários. Foram mais de 90 posts só sobre o XIII, fazendo uma cobertura extrema. Alguns podem não ter gostado muito, mas como é o que eu gostava de comentar, então eu sempre fazia um ou outro post. Na verdade hoje ainda sou assim, mas tendo ser mais eclético e mais imparcial.

Essa expectativa não foi correspondida quando joguei o game do início ao fim. O “conto do hype”, quando alguém bota expectativas demais e no final das contas não foi aquilo tudo. Igual à E3 desta ano, onde muita gente apostava nos anúncios de novos consoles e revelações bombásticas, mas que acabou não tendo muito isso. No XIII foi praticamente a mesma coisa: expectativa demais, game de menos. O que matou o jogo foi a questão da linearidade extrema até um pouco depois da metade do game, tendo apenas um pouco mais de liberdade para fazer sidequests de matar monstros mais fortes, ainda mantendo a linearidade da história e a linearidade nos locais com enredo.

E também a “quase inexistência” de cidades, eliminando a necessidade de ir nelas para “comprar à distância” nos save-points. Poder voltar nas poucas cidades do game seria um deleite visual, como a Nautilus, só pra ficar explorando, conversando com as pessoas ou apenas andando a esmo. Quando estava na cidade com o Sazh e a Vanille eu aproveitei o máximo que eu podia de acordo com o enredo, me entristecendo posteriormente para continuar o game até o fim. Quanto aos problemas, parece que o Final Fantasy XIII-2 resolveu a maioria, mas até eles anunciarem a sequência, todas as fichas tinham ido para o Versus XIII.

O hype pelo Versus foi praticamente o mesmo que o XIII, mas a Square-Enix tinha ganhado a fama de “divulgar informações a conta-gotas”. Enquanto o XIII tinha um marketing mais direto e com mais informações, o Versus não tinha quase nada divulgado. Só tinha alguns personagens, poucos vídeos e ideias mais atuais de gameplay, indo para uma mecânica mais voltada para combates abertos no molde de um Dark Souls e Skyrim. Mas até mesmo nisso não tinha muita coisa, e o que tinha foi um vídeo vazado e que a empresa fez de tudo pra remover do Youtube, sendo mantido em sites menores e sendo divulgado pelos próprios fãs em fóruns como o Neogaf. Até mesmo eu upei o vídeo pra poder manter ele vivo na internet.

[pro-player width=’560′ height=’315′ type=’video’ image=’http://www.selectgame.com.br/wp-content/uploads/final-fantasy-versus-xiii-gameplay.jpg’]http://www.selectgame.com.br/wp-content/uploads/final-fantasy-versus-xiii-jan2011.flv[/pro-player]

Depois disso, só comentários do Tetsuya Nomura (diretor do jogo e principal designer de personagens da série) em revistas e sites especializados, comentando que “ainda não era hora de mostrar” e que “teremos informações em breve”. O “em breve” nunca chegava. Antes da E3 2012, tínhamos esperança de ver o game por lá, mesmo que seja só uma CG nova, ou quem sabe ter o game pra poder ser testado por lá. Seria uma das maiores armas da Sony numa conferência, mostrando o game em ação e deixando muita gente impressionada. São 6 anos de desenvolvimento e um hype monstruoso que foi alimentado aos poucos. Mas não tivemos nada.

Com o rumor do cancelamento (lembrando que tem gente que diz também que o game ainda está em desenvolvimento), existem algumas ideias para serem trabalhadas. Será que o game poderia virar o Final Fantasy XV? Ou mudar de nome igual ao Final Fantasy Agito XIII (que virou o Type-0)? Será que a Square iria jogar fora todo o tempo de desenvolvimento? Com certeza eles podem aproveitar o know-how adquirido para outros games, mas fico na dúvida quanto a isso. Talvez o custo tenha ficado proibitivo demais, talvez muitas ideias do game eram avançadas demais para desenvolver, igual ao Metal Gear Rising, que foi cancelado, mas que voltou ao mundo sendo desenvolvido pela Platinum Games.

Talvez estas perguntas sejam respondidas num evento dedicado aos 25 anos de aniversário da série, entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro. Uma das pautas do evento será a apresentação “Final Fantasy XIII Lightning Saga: New Developments Presentation” (algo como “Saga de Lightning em Final Fantasy XIII: Apresentação de novos desenvolvimentos”), que pode anunciar o XIII-3. Se a Square-Enix não fizer comentários quanto ao Versus XIII, só na Tokyo Game Show que poderemos ver alguma coisa. A esperança sempre existe, mas ela está ficando cada vez menor com este jogo.