Segundo um post do Kotaku, Katsuya Eguchi, game designer da Nintendo, confirmou que as mídias usadas no Wii U terão 25 GB de tamanho, e que serão num formato proprietário. Não será usado o Blu-Ray, talvez por conta de já existir softwares de destravamento do formato, o que facilitaria para o console ser pirateado. Pelo menos os produtores não precisarão se preocupar “muito” com espaço, algo que sempre é levado em consideração com games multiplataforma, por conta do X360 ainda usar o DVD como mídia principal.

Publicidade

O sucessor do Wii também terá suporte a drives USB externos, adicionando mais espaço. Usar HDs externos é muito interessante, mas acredito que a Nintendo tenha conhecimento de que poder gravar os jogos num HD extra o jogador poderia carregar e usar em outro console, alimentando o mercado da pirataria. Aí ela teria de bolar sistemas de segurança para que isso seja evitado.

Outra informação importante é que os jogos serão feitos voltados para que apenas 1 controle seja usado, onde os outros jogadores utilização Wii Remotes em games multiplayer e com tela dividida, “por conta do provável preço alto da peça”. E que o controle não será vendido separadamente. Será que a Nintendo está subsidiando o acessório? Se eu deixar o controle cair sem querer e quebrar, terei de comprar outro videogame? Aí fica difícil.

Ainda não se sabe o preço do console, mas rumores indicam que ele pode custar mais de 250 dólares quando for lançado, no mesmo patamar que o PS3/X360. Se o preço for entre 250 e 300 dólares, o console pode chegar aqui no Brasil por cerca de R$ 2 mil reais, o mesmo preço praticado pela Sony no começo das vendas do PS3.

[Via Outerspace, Nintendo Blast 1 e 2]