Recentemente fomos contactados pelo Túlio Soria, da Mother Gaia Studios (m.gaia), para mostrar o jogo “Vovó Fuja dos Zumbis“, mais um game nacional indo para o Iphone. Entrei em contato com ele e conseguimos uma entrevista exclusiva pra comentar sobre o jogo e sobre a indústria nacional de criação de games. A Mother Gaia é também a produtora do City Rain, jogo conhecido que recentemente foi distribuído por uma editora canadense.

Primeiro segue o press-release do “Vovó Fuja dos Zumbis”:



Estamos divulgando o desenvolvimento do game de plataforma para iPhone e iPod Touch, o Vovó, fuja dos Zumbis.

No game Vovó, fuja dos Zumbis, a doce Vovó Amelinha está em perigo! Como de costume, na sexta-feira ela saiu de sua casa para buscar os principais ingredientes para a confecção do seu famoso bolo. No entanto, na maligna madrugada da sexta-feira o pior aconteceu: 99,9% da população do mundo se transformaram em Zumbis abomináveis! Mas Amelinha não se deu conta disso, então sua busca pelos ingredientes terá um pouco mais ação do que o de costume, agora cabe a você ajudar Vovó a fugir dos Zumbis!

A mecânica do game é simples e divertida. A Vovó Amélia caminha sozinha pela cidade, enquanto o jogador deve protegê-la dos furiosos Zumbis, ajudando-a a coletar os ingredientes do bolo. Para isso, você deve interagir com o cenário, ativando escadas, pontes, molas e estourando balões, de forma a colocar a vovó no caminho certo para os ingredientes.

O game Vovó, fuja dos Zumbis será lançado exclusivamente na App Store brasileira e tem lançamento previsto para setembro. Um game inteiramente brazuca, disponível especialmente para os gamers brasileiros por apenas 1.99 dólares, aproximadamente 3,60 reais. Entretanto, aguardem pela promoção de lançamento!

Gameplay:

Segue a entrevista:

Qual a história da Mother studio ?

A Mother Gaia Studio é uma empresa que utiliza a tecnologia digital com foco em criatividade, inovação e propósitos sócio-ambientais com expertise a criação de games. Somos onze. Seis desenvolvedoras (programadores), três designers, eu que faço a parte comercial e um gestor de negócios que nos ajuda na burocracia (que não é pouca para uma empresa no Brasil).

Ficamos em Bauru, interior de São Paulo e nascemos do sonho de criar games dos sócios ex-estudantes da UNESP. Estamos há cerca de 2 anos no mercado, e nesse curto período de existência, o nosso estúdio conquistou 3 títulos internacionais.

Também recebemos apoio financeiro do FINEP para desenvolvimento de jogos educativos, baseado no nosso game City Rain, nosso principal game, que mistura Sim City e Tetris de uma maneira bem criativa.

Nossa missão é Inovar e fazer a diferença – onde estivermos em tudo o que fizermos por meio de entretenimento eletrônico e visamos estar entre uma das cinco maiores empresas de entretenimento eletrônico do Brasil criando valor através de um ótimo ambiente de trabalho, uma equipe capacitada e sinérgica, serviços inovadores, responsabilidade sócio-ambiental e clientes satisfeitos.

O que é o “Vovó, fuja dos Zumbis”?

Da premissa que o publico brasileiro adora um humor bem elaborado e ação advinda de enfrentar asquerosos Zumbis, criamos o inusitado game Vovó Fuja dos Zumbis! Iremos colocá-lo na App Store em Setembro – Sendo assim, os brasileiros enfim terão um jogo em língua portuguesa e feito de inicio ao fim para eles em breve.

No game, a doce Vovó Amelinha está em perigo! Como de costume, na sexta-feira ela saiu de sua casa para buscar os principais ingredientes para a confecção do seu famoso bolo. No entanto, na maligna madrugada da sexta-feira o pior aconteceu: 99,9% da população do mundo se transformaram em Zumbis abomináveis! Mas Amelinha não se deu conta disso, então sua busca pelos ingredientes terá um pouco mais ação do que o de costume, agora cabe a você ajudar Vovó a fugir dos Zumbis!

A mecânica do game é simples e divertida. A Vovó Amélia caminha sozinha pela cidade, enquanto o jogador deve protegê-la dos furiosos Zumbis, ajudando-a a coletar os ingredientes do bolo. Para isso, você deve interagir com o cenário, ativando escadas, pontes, molas e estourando balões, de forma a colocar a vovó no caminho certo para os ingredientes.

O que influenciou na escolha da plataforma (iPhone/iPod) para o desenvolvimento do game?

Nosso estúdio se posiciona como um vendedor de serviços para dispositivos moveis, sendo o iPhone/iPod um deles. Com isso, a expertise nós já possuíamos e aí unimos ela a oportunidade de lançar algo com qualidade na App Store brasileira que no momento tem carência de bons jogos.

Também rodará no iPad?

No primeiro momento não. Iremos aguardar o resultado do lançamento dele dentro do iPhone e iPod Touch para decidirmos por portar ou não para iPad.

Quais as dificuldades encontradas durante o desenvolvimento?

A falta de investimento foi o maior risco encontrado no projeto.

O custo pelo desenvolvimento do Vovó fuja dos Zumbis é todo nosso, da Mother Gaia, sendo assim, o projeto acabava pausando algumas vezes para que a equipe viesse a desenvolver serviços a terceiros, principalmente advergames, uma vez que esses projetos eram investidos, sendo assim, tinham maior prioridade sobre esse projeto interno que só nos gerava custo.

Não acham o tema Zumbis um tanto quanto “batido” para a plataforma? não tem medo do jogo ser mais um no meio de tantos do mesmo tema?

Não acho. Acredito que seria a mesma coisa que dizer que futebol está “batido”. Zumbi é algo tão bacana que sempre fazem filmes e games já há anos e nunca saiu da moda.

Eu penso que é por que é divertido pensar em um mundo apocalíptico, coloca os nossos sentidos em alerta – pronto por uma batalha pela sobrevivência. E essa sensação, por incrível que pareça, é lúdica, pois, raramente enfrentamos tal sensação na vida real (que bom né!)

Além disso, para não correr pouco risco, colocamos os Zumbis em um contexto inusitado e bem humorado – Uma Vovó fugindo dos Zumbis.

O Brasil tem potencial para se tornar um pólo mundial de desenvolvimento de jogos?

O mercado brasileiro é ainda é um “bebê”. Tanto na questão das empresas desenvolvedoras quanto na questão do mercado em geral de venda de consoles e jogos.

Todo “bebê” precisa de cuidados para crescer. Sendo assim, se não houver sinais do setor publico que norteiam mudanças no cenário atual, seremos sempre um bebê. Entretanto, confiamos que essa mudança está para ocorrer em breve com a vinda de grandes empresas, a queda dos impostos e a credibilidade que o Brasil vem ganhando lá fora como “o pais do momento”. Se tudo der certo, logo seremos uma indústria “adolescente”, aí estaremos perto de do começo de um pólo.

Quais os projetos futuros da Mother Gaia Studio?

Nosso foco hoje é no fornecimento de serviços como o desenvolvimento de Advergames, games preparados para exporem marcas, produtos ou idéias, no desenvolvimento de jogos educativos e no desenvolvimento de aplicações/games para dispositivos móveis.

Não criamos muitos projetos próprios. O Vovó será o único para esse ano.

Finalmente, deixamos um espaço aberto para seu recado aos gamers e aos jovens que sonham em trabalhar nessa indústria.

Primeiramente, aos jovens que gostariam de um dia trabalhar nessa indústria, diria que eles estão investindo no mercado certo. No entanto, eu deixaria o recado que o começo não será fácil, pois nessa indústria você só entra comprovando experiência anterior, no entanto, você não tem como comprovar experiência anterior sem entrar na indústria, enfim, deadlock! Mas, sempre existe uma maneira de sair desse ciclo vicioso, os que saem entrem. A dica para superá-lo é investir em bons projetos acadêmicos (mas, BONS projetos – Saiba se ele é bom olhando para ele: Os bons projetos acadêmicos não parecem trabalho de escola e sim produtos!).

E aos gamers, peço que confiram o Vovó fuja dos Zumbis em seu lançamento. Se estiver sem grana, irá existir uma versão gratuita, mas baixem, joguem, critiquem. Afinal, estamos fazendo tudo isso em especial para o mercado brasileiro.

Gostaria de deixar o endereço de nosso blog aonde sempre postamos novidades da indústria e de nossa empresa e por falar em dica para futuros desenvolvedores lá tem uma matéria sobre isso, confiram: Cursos de Games, qual o caminho para quem quer trabalhar com mercado de games

City Rain

Nota do Flausino – primeiro que eu fiquei muito surpreso quando vi que a Mother Gaia é a mesma do City Rain. Antes de mais nada, um pedido de desculpas por não ter citado sobre o jogo na época, onde eles já tinham entrado em contato antes. Mas aos poucos eu to tentando sanar esta deficiência tentando focar bastante no mercado nacional, que está crescendo e está se desenvolvendo. Pelo que dá pra gente perceber, o iPhone/iPad está sendo uma plataforma bastante promissora para quem pensa em ingressar no mercado indie. Jogos mais simples, com mais criatividade, com poucos custos. Não nego que certos jogos necessitam sim de um custo relativamente alto, mas pra quem pensa inicialmente em mostrar pro mundo que é bom pra gamedev, o custo é inexistente, onde o jogador pode fazer seus jogos nas horas vagas, mandar para um Kongregate ou mesmo mostrar num fórum. Se ele tem um Mac, ele pode estudar a plataforma do iPhone e fazer um jogo simples para lançar posteriormente na Apple Store.

Agradecemos ao Túlio pela entrevista, desejamos boa sorte à Mother Gaia em seus projetos futuros e a gente quer ver mais isso: ver empresas e pessoas investindo e acreditando no mercado nacional. Apesar do Select Game postar muita coisa “de fora” também estamos por dentro do mercado nacional.







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game





Paganini Mixer