Quando alguns anos atrás eu estudava pra fazer um dos meus primeiros joguinhos pra celular (apenas por estudo, nunca entrei profissionalmente na área de dispositivos móveis), me lembro de ter recebido algumas valiosas críticas do André Kishimoto falando especialmente sobre a resolução e o tamanho dos arquivos do jogo. Pra se ter uma idéia, uma dica que ele me deu foi remover uma área transparente de uma imagem para reduzi-la de tamanho de 17×21 para 15×10.

Isso nem faz tanto tempo assim, mas na época, considerando o aparelho celular comum disponível para o “povão”, essas eram dicas muito úteis e se seguidas aumentariam bem o número de pessoas que poderiam jogar. Tanto que alguns leitores do meu blog e usuários de fóruns onde eu postei sobre o jogo reclamaram que não conseguiram jogar, em função do tamanho ou resolução.

De lá pra cá eu andei meio afastado do desenvolvimento de jogos para portáteis, virei simplesmente um usuário que joga no celular e no Nintendo DS. Passei batido pelas novas tendências, como o Android e a revolução do iPhone e sua App Store com mais de 50 mil jogos. Mas de fato não tinha percebido o quanto estava defasado até ver o vídeo abaixo:



O vídeo é uma propaganda da Gameloft, mas ele mostra de uma forma muito interessante como os jogos para celular evoluíram nesses últimos dez anos. De jogos com 65KB até mais de 100MB, de resoluções de 100×80 pixels chegando a 1024×768 (resolução “padrão” de muito PC até bem recentemente). É no mínimo curioso ver comentários como “Gráficos fantásticos. Corrida de tirar o fôlego” para simples jogos monocromáticos, diante dos gráficos assustadores de jogos como Prince of Persia e Asphalt, pra iPhone/iPad, por exemplo.

As ferramentas de desenvolvimento, claro, acompanharam esse avanço e se antes a versão portátil do Java era escolha certa pra quem queria fazer algo pra celular, hoje tecnologias típicas dos PCs e consoles estão diponíveis, basta ver o exemplo do Unity 3D e do Unreal Engine.

A tendência, é de se imaginar, é que este tipo de jogo se torne cada vez maior e mais complexo. Os gráficos e a jogabilidade diferenciadas do iPhone e a proposta do 3D do novo DS são bons exemplos disso. Alguém aí arrisca um paltite de como será a evolução nos próximos dez anos?

Fonte do vídeo: Portal XBOX.







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game