A vida de pug em “World of Warcraft” reserva altas surpresas a cada semana. Entre lutas com 30 jogadores enfrentando um chefe, wipes insanos e rolls inacreditáveis, bizarrices sempre ocorrem no MMO mais jogado do momento (por muita gente).

Primeiro vamos à vitória da semana: chega ao fim a novela do arco, conseguindo, no sábado, a versão heróica do “Galho Cristalino do Frondísporo“, uma das melhores armas do jogo para os caçadores de plantão e que querem raidar regularmente, mesmo no nível normal de dificuldade das raides. E a aquisição da arma veio com mais surpresas: quando teve uma semana que perdi no roll com o concorrente tirando 99, nos últimos dias, com um grupo com 30 jogadores, a “tabela de loot” é maior, e com isso vieram 2 arcos no loot do chefe, um com engaste.

Nessa hora, você praticamente entra em estado de “muito” nervosismo, já que quando o raid leader linka o equipamento no chat, saber o nome em inglês do equipamento é altamente obrigatório, pra não perder a chance de dar roll no chat. Já perdi um elmo do Carniceiro por desatenção, e o arco seria muito pior pra mente do jogador, ainda mais depois de ter rolado a moeda e ter vindo ouro (como sempre).



Com o raid leader linkando o arco, consegui “impressionantes” 96 no roll, um número bem atípico, e que praticamente te garantia o arco, mas quando vi a versão sem engaste vindo pra mochila de itens, percorri o chat já pensando que “o arco com engaste poderia estar reservado?”, e aí vi que outro hunter conseguiu 100 no roll! CEM. Provavelmente o cara nem acreditou na própria sorte sorte, mas ficaria na dúvida se ele repassaria o arco para uma terceira pessoa se não tivesse ganhado a versão com o engaste, pois ele já tinha a versão normal do arco heróico.

Engraçado foi ver no chat que a galera citou frases como “foi hack”, pois tirar 100 no roll é algo raríssimo de acontecer, e a maioria das estórias que escuto de roll é ver gente perdendo equipamento para outros jogadores que tiram 23, 27… Coisas da vida!

Depois de ter conseguido o arco e ter conseguido ir até os gêmeos no heróico (Poli e Femo) fui na “Fundição da Rocha Negra“, e a desorientação na luta do Hans’gar e Franzok existe, apesar de não ter sido “muito” afetado. No heróico a luta é insana, mas depende um pouco da sorte e de ter uma movimentação precisa da luta na hora que as prensas caem no chão. 110 a 220 mil pontos de dano e wipes constantes, essa luta é uma das poucas que merece mais cuidado, e olha que a primeira parte da luta é muito mais tranquila.

Depois da luta eu senti que o chão da minha casa estava “se movendo um pouco”, por conta das esteiras constantes na luta, e ao fechar os olhos eu via novamente as esteiras se movendo. Sorte que não fui ao extremo de passar mal durante o confronto, mas depende muito de jogador pra jogador.

Já no domingo eu consegui avançar mais na progressão, enfrentando chefes que ainda não tinha passado no normal. Percebi que o Kromog foi nerfado, já que estava bem mais fácil se desviar das “bolhas de som” que ele gera perto dele, e que percorrem em linha reta/diagonal na direção do fundo da sala. A luta foi bem mais tranquila que na semana anterior, onde eu colecionei uns 7 wipes com grupos diferentes, e olha que num deles eu estava usando o “Ventrillo“, popular programa de voip similar ao Raid Call/TeamSpeak, que é mais usado por jogadores de outros países.

Com o Kromog derrotado e ninguém reclamando do meu desempenho (ainda bem que estava fazendo mais de 24 mil de DPS, apesar de que o ideal seria fazer de 27 a 30 mil de DPS médio), fui com a galera na “Fornalha Explosiva“, e definitivamente temos o confronto mais complicado da raide até aqui. Se o raid finder eu tive 4 wipes antes de pegar as manhas, no modo normal a situação fica bem mais complicada. A mecânica é praticamente a mesma, mas o raid leader deve ter programado algumas macros de aviso da galera, para a gente “deitar” as Elementalistas Primevas quando os escudos dela sumiam. Só que a quantidade de inimigos comuns no confronto chega a ser absurda algumas vezes, ainda mais com os elementais estando vivos e “imortais”, chegando a 1 ponto de vida e continuando a fazer estrago (tendo uns 4 deles ativos na luta).

WoW - Coração da Montanha (chefe de raide)

Depois do primeiro wipe (onde a galera comentou que na terceira fase o ideal seria ir pro fundo da sala) eu comecei a entender melhor, além de ter relembrado da segunda parte do podcast mais recente do RoguesBR, onde eles comentaram um pouco das mecânicas das lutas e da sala ter o “formato de U”, ficando numa das pontas. Então, na terceira fase onde o “Coração da Montanha” se liberta, eles carregaram o chefe por boa parte da área, e aqui se tornou um pesadelo. A maior parte da sala estava em chamas, cheguei a ficar muito distante do chefe (não conseguindo atacar direito), e é necessário ter bastante sangue-frio e decisões rápidas pra não “tomar na asa”, tendo de matar o elemental rapidamente.

Com a Fornalha derrotada, cheguei a ficar com progressão 7/10 normal, e consegui finalizar o Gruul no heróico, tendo azar nos rolls e não conseguindo nada. Até consegui depois fazer algumas tentativas nas Damas de Ferro, mas o confronto fica insano quando elas ficam com poucos pontos de vida e algumas torretas surgem na sala. Um outro jogador comentou com a gente que ele chegou a wipar nelas por DEZ HORAS, e tem de ter muita paciência e grana de reparo nessas horas. Em muitos grupos de raide com jogadores aleatórios, depois do segundo wipe muitos vazam, e até no primeiro wipe, dependendo de como foi a luta.

WoW - Enfrentando as Damas de Ferro

Ninguém quer pegar “grupos fracos” e gastar uma fortuna com reparo, mas para o jogador que quer ter progressão, ter grana extra acaba sendo essencial, ainda mais em dificuldades mais altas. Para quem não tem core fixo ou ter cores menos hardcore, o jeito será continuar de olho no “mural” de grupos, e no momento eu tenho pretensão inicial de conhecer as lutas, fazendo o modo normal. No modo normal a pressão é menor, as lutas são mais fáceis e você pode ter a chance de conseguir itens do Tier 17, e dependendo do seu equipamento, adquirir 2 partes do set ajudará bastante a ter recursos extras. Mas pra quem já tem um ilevel alto, o modo heróico é ainda mais visado, mas a galera não tolera erros. Já vi raid leader kickar um jogador da raide por não ter feito as coisas direito, e como na Fundição também dropa as runas elementais e tem missões de raide a cada 2 semanas (que poderão render equipamentos de heróico, melhorando o seu gear), adiantar a aquisição das runas para pegar o anel 710 nos próximos meses também é recomendado. E com conhecimento das lutas, fica mais fácil e mais seguro entrar em outros grupos, para depois partir para as dificuldades mais altas da raide.







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game