Ontem comprei a revista Gamemaster, que, por incrível que pareça, é a de dezembro e ainda estava na banca daqui da cidade. Não sei se atrasou ou algo assim, mas eu não costumo acompanhar muito as publicações de games. Só compro a EGM, e acho que vou começar a comprar esta também.

Alguns podem pensar: pra quê comprar revistas de games sendo que tem a internet? Simples: elas tem algumas reportagens especiais que valem a pena serem lidas. Se fosse só notícias de games, com certeza não compraria, já que, com a internet, é mais rápido acessar os sites do que esperar 1 mês até ler aquela reportagem específica. Fora que em algumas reportagens os jornalistas fazem um trabalho violento de pesquisa e colocam coisas que normalmente não vemos em blogs e fóruns, como curiosidades e reportagens extensas. Além deles terem recursos financeiros para isso, como viajar para eventos e ter acesso livre em alguns locais. às vezes penso em fazer curso de jornalismo e tentar um emprego nesta área, mas como o meu gosto por gamedev é maior do que o de escrever (semana que vem vocês saberão o porquê! Será uma surpresa interessante! Vou anunciar uma notícia bombástica aqui!) então prefiro estudar por conta própria e tentar esta área. E como já tenho experiência em programação, ficará mais fácil para mim.

Voltemos às revistas. Nesta última GameMaster a reportagem que me fez comprar a revista foi a do SBGames 2007. Primeiramente peço desculpas a toda a comunidade de gamedev do país, já que eu acabei negligenciando um pouco este evento no blog, mas pretendo me redimir em 2008, caso se confirme uma informação que li na matéria: em 2008 o evento acontecerá em Belo Horizonte!

A redenção será a minha ida ao evento. Moro em Varginha, sul de Minas Gerais, e a distância daqui até lá é pouquíssima: de 6 a 8 horas de viagem de ônibus. Se eu não for neste evento, será um atestado de incompetência da minha parte, e vai mostrar que eu não mereço estar (e entrar) nesta área. É claro que tudo pode acontecer até lá, mas se eu estiver bem de saúde, com certeza vou neste evento. Ano passado nem sabia deste evento direito, e não poderia ir a São Leopoldo por questões financeiras também, já que gastaria muito dinheiro com passagens de avião. Em Belo Horizonte o gasto será pequeno.

O problema maior vai ser o meu serviço. Se o meu empregador atual não permitir que eu vá, eu tenho coragem de pedir as contas e ser demitido, já que não vou perder este evento por nada neste mundo. Meu interesse de vida é o desenvolvimento de jogos. Ir lá pode garantir novos contatos, estar realmente por dentro da área e quem sabe até conseguir conversar com um publisher e conseguir investimentos para projetos.

Também li na matéria que algumas equipes conseguiram financiamento no FINEP, um fundo para projetos do governo, onde uma equipe conseguiu 200 mil reais!. Até to pensando em desenvolver uma idéia para tentar um financiamento, chamar uma equipe e desenvolver um jogo à distância, com ferramentas livres (Blender, engines como a Ogre3D, etc). Além de pagar os meus colaboradores e trabalhar pela internet. Mas são só idéias.

Vamos ver o que pode acontecer até lá! De qualquer jeito aprovei a revista. Pena que o blog e o site deles não tem RSS apara acompanhar as notícias de games. Por fim, vamos ver se desta vez consigo criar uma análise de uma revista aqui no blog.





Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game