Destiny - Bungie Game - Index


Destiny - Bungie Game - Wallpaper Full HD - 1920x1200

Por Matheus Limeira

Há uma sensação no ar de que ainda não se pode dizer que entramos de vez na nova geração de consoles. Muito embora hajam alguns bons lançamentos, ainda não houveram games de peso no cenário de jogos AAA que introduzissem com sucesso a nova geração, aquele jogo que te faz comprar um console novo só para jogá-lo. Produzido pela Bungie, Destiny chega nesse segundo semestre e se propõe a ser o tipo de jogo que alavanca as vendas de um console (o que explica até mesmo o bundle com um – LINDO – PS4 branco).



Destiny é um projeto ambicioso. Os pouco mais de 10gb de tamanho do beta já davam o prenuncio de que se tratava de uma empreitada grandiosa e, de fato, é.

Destiny - Beta - PlayStation 4 Screenshot - 0

O Beta traz um esboço da trama, afinal, é bom explicar o porquê das coisas acontecerem. Tudo gira em torno da figura do “Viajante”, algo como uma espécie de “Neo”, um mestre espiritual, libertador revolucionário, um “Moisés” que guiou a humanidade para uma era de paz, enfim… uma personalidade que impactou o mundo e que antes de morrer, deixou os “Fantasmas”, espécies de robôs (ou algo próximo a isso) que procuram seres escolhidos e destinados a se tornarem “Guardiões”, aqueles escolhidos para patrulhar o mundo eliminando o mal que ameaça a paz. Entretanto, mesmo o Viajante sendo um cara legal, monstros vindos dos confins do cosmos, vieram atrás dele o que resultou num estado permanente de guerra com os inimigos conhecidos por “Decaídos”.

O Beta trouxe a opção de 3 classes de personagens com 3 tipos de raças (Humano, Awoken e Exo). Testei as 3 classes e explicarei as mecânicas das mesmas abaixo:

TITÃ – Descendentes de heróis lendários, foram os responsáveis por construir a Muralha, dando suas vidas para a defender. Os Titãs constituem um grupo com grande poder ofensivo armamentista, com armas poderosas, armaduras resistentes e golpes impactantes (a habilidade especial desse grupo é uma espécie soco no chão que produz uma poderosa onda de choque).

CAÇADOR – Os caçadores são temidos e responsáveis pela proteção nas fronteiras. São extremamente equilibrados, sua habilidade especial aumenta o poder ofensivo de suas armas. Especialistas em combates a distância, ainda contam com uma série de equipamentos que lhes garante a capacidade de enfrentar vários inimigos ao mesmo tempo.

ARCANO – Os arcanos são os “teólogos” do mundo de Destiny. Estudaram o viajante e aprenderam diversas magias arcanas. São extremamente equilibrados ofensiva e defensivamente, possuem bom poder ofensivo em termos de armamento e contam com magia baseada na manipulação do vácuo para eliminar seus inimigos.

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Personagem

Comecei com um Arcano por ter uma aparência muito mais ‘badass” evoluindo o mesmo até o lvl. 8, então passei aos outros 2, evoluindo cada um até o lvl. 5. Se tratando de um beta, as missões não apresentavam um grau de dificuldade muito grande, sendo possível realizar todas as missões com lvl. 4 para cima. Cada um possui peças de vestimenta e possibilidades de personalização bastante únicas, podendo se escolher sobre a cor da pele, presença de marcas no rosto, cor das marcas e muito mais. Há um menu de fácil acesso onde você pode ir ao painel, checar o inventário, ir nas configurações e acessar o personagem e realizar melhorias, trocando armas rapidamente e acrescentando novas vestimentas que aumentam o poder de ataque e de defesa.

Beta do Destiny_20140726185628

Falando sobre as missões, em suma, todas se passavam na Terra, em um Cosmódromo na “Antiga Rússia”, e consistiam basicamente em recuperar territórios perdidos para os decaídos, restauração de comunicação e na “faxina” em áreas com grande concentração de inimigos. Embora hajam objetivos enumerados na tela, o jogo respeita o livre-arbítrio do jogador e permite a exploração de todo o mapa, podendo procurar entradas escondidas com inimigos e itens especiais. Particularmente gostei disso, tendo locais “secretos” em que podíamos explorar. Obviamente que nesses locais haviam inimigos extremamente poderosos, de forma que mesmo atirando com as melhores armas e ataques especiais, ao invés de surgir o valor de dano gerado, aparecia apenas “imune”.

Ainda sobre as missões, a impressão que fiquei depois de jogar é que pelo nível de evolução do personagem que Destiny propõe com inúmeras peças de roupa, armas, habilidades e peças para a nave – que ao que tudo indica, também poderá ser customizável. Para adquirir todos esse itens novos, é possível ganhar tanto dropados pelos inimigos ou como recompensa dada pelo general da classe correspondente a que você escolheu.

Para a versão final, espero que haja uma variedade maior de inimigos e quantidade significativa de missões tanto principais quanto paralelas para não se cair no tédio como senti em alguns momentos. É necessário pontuar que a experiência multiplayer ajuda a criar a sensação de novidade. Tive a oportunidade de jogar algumas partidas com outros jogadores, inclusive com alguns conhecidos e bom, em grupo até mesmo missões que já foram feitas anteriormente se tornam mais agradáveis de serem refeitas.

Isso leva a outro ponto apresentado: é perceptível que a ideia por trás de Destiny é de criar um mundo em que você e seus amigos possam explorar, então é bem fácil montar grupos de três com outras pessoas, até mesmo pessoas que você nunca viu. No quartel general dos guardiões você tromba, saúda, aponta e dança um break com qualquer pessoa que estiver passando, podendo convidá-la a entrar em um grupo com você e mesmo classificar jogadores de acordo com suas performances durante as partidas, se é um cara que sai no meio da partida ou se ajuda a equipe, etc.

Beta do Destiny_20140720010328

Gostei também da quantia de possibilidades para personalizar o personagem. Mesmo que poucas opções estivessem disponíveis, era possível ver que havia muitos itens, armas e vestimentas que poderiam ser comprados ao cumprir determinadas missões ou ao atingir determinados níveis, inclusive, houve um vídeo postado pelo IGN mostrando um Titã no lvl. 20 e é bastante diferente do máximo que era possível fazer.

Como você, querido leitor, deve ter percebido não adentrei profundamente nas diferenças entre as classes e o motivo é de justamente não haver grandes diferenças entre elas. No fim, a diferença principal que puder perceber se resumia às habilidades especiais e aos itens relacionados à vestimenta. Muito embora na teoria, Arcanos fossem mais poderosos no uso de magias, Caçadores no uso de pistolas e rifles de precisão e Titãs com armas pesadas, durante o progresso não deu para se perceber essa diferença, poderia jogar com rifles, armas pesadas, pistolas, etc com qualquer um.

É algo que gostaria que fosse mudado na versão final. Ter um maior abismo entre as classes em que no fim, se você optar por uma em detrimento das outras terá de se adaptar a um estilo de jogo totalmente novo e criar novas estratégias. Claro que isso não deve resultar em uma classe melhor e outras descartáveis, mas que haja pontos fortes e pontos fracos que balanceiem em classes e atendam às habilidades especificas de cada jogador. Por exemplo, se eu gosto de jogar com rifles de precisão, o ideal seria jogar com um Caçador, no entanto, o jogo terá de dar suporte à minha escolha, já que não adianta optar por jogar com rifle e realizar missões em que hordas de inimigos vem pra cima de mim ao mesmo tempo, teria de apelar para metralhadoras ou qualquer outra arma que é natural às outras classes.

Quanto aos gráficos, fiquei bastante impactado de certa forma nos primeiros momentos, chama atenção a beleza dos cenários – ainda que apocalípticos – e principalmente a luminosidade que se revela tanto pelo Sol quanto pela noite estrelada e iluminada pela Lua.

Beta do Destiny_20140719101947

Falando em Lua, apesar de constar junto com o beta, as missões lunares estavam bloqueadas até que no último fim de semana, a Bungie as liberou por algumas horas. Nesse ambiente haviam novos inimigos, novos ambientes a serem explorados e novos veículos, os quais, foram uma das grandes alegrias que tive enquanto jogava ele. Os chamados “pardais” são os veículos do jogo e me fizeram retomar o tempo de Star Wars (principalmente pelo som que faziam), sendo que, somados às possibilidades que o multiplayer online geram, significam um universo a ser explorado pela comunidade de jogadores (alguém duvida da criação de corridas clandestinas de pardais?).

No que diz respeito às batalhas, a ação de desenrola de forma satisfatória. As habilidades especiais de cada classe se relacionam bem com a proposta do jogo (das quais, achei que o “hadouken” dos Arcanos seja o mais útil em combate) e como FPS aparentemente está tudo certo, com armas customizáveis com características diferentes (como algumas mais potentes ao passo que possuem um intervalo maior de recarregamento ou um recoil maior) e mecânicas que funcionam.

Por fim, há que se ressaltar a experiência multiplayer. O modo de jogo disponível é semelhante ao conquest do Battlefield, por exemplo, em que cada time tem por missão conquistar um território enquanto, claro, o tiroteio rola solto. O que ajuda a tornar o PVP do multiplayer mais caótico é a possibilidade de usar os equipamentos e as habilidades que são desbloqueadas durante as demais missões. Outro chamativo para estes modos de jogo são os ítens que são dropados, e dependendo da sorte o jogador pode até conseguir um ítem lendário de lv 20 no final de uma partida.

Abaixo você confere dois vídeos do game no PlayStation 4 e no final do post uma galeria com mais imagens. O primeiro vídeo tem impressões durante minhas primeiras partidas (então sejam compreensivos com o fato de estar bastante impressionado com o jogo no primeiro vídeo) e o segundo com uma partida – essa, sem comentários – com a missão lunar.

No PlayStation 3 Destiny também é promissor!

Por Rodrigo Flausino

Já a versão para o PlayStation 3, dadas as devidas proporções, acaba sendo uma versão com gráficos não tão potentes, mas ainda assim com um visual belíssimo. A Bungie conseguiu tirar leite de pedra, e tirando um início pouco impactante na parte técnica, o restante do beta não deixa a peteca cair. Com uma ação maior do que os vídeos anteriores demonstravam, missões aleatórias que vão desde coletar materiais até destruir um tanque-aranha bem resistente (e que demanda trabalho em equipe com mais 2 jogadores), o jogo promete ser bem longevo, aliado ao multiplayer em mapas de tamanho médio, um mapa gigante na Lua e alguns mapas menores.

Os únicos problemas que encontrei são: conseguir executar movimentos de dança (ficava meio frustrado em ver os outros membros do grupo executando esses movimentos e sem saber como fazer, mas acaba sendo uma certa frescura da minha parte) e os eventos temporários, onde alguns dos eventos era necessário estar de olho nos Twitters oficiais deles, para jogar “com hora marcada” e tentar angariar algum equipamento maneiro ou mesmo um evento diferenciado. Provavelmente na versão final os eventos estarão todos liberados, e com a Bungie já com planos para 2 DLCs extras, eles também prometem dar bastante suporte ao jogo, além, de, claro, ter chance de termos novas continuações, pois eles estão praticamente iniciando um novo universo, e pode ser estendido para outros planetas mais distantes do sistema solar. As possibilidades são enormes, fora toda a questão do game ter similaridades com jogos online, onde na Torre temos diversos jogadores comprando equipamentos, podendo entrar em algum grupo ou mesmo descansar entre uma e outra batalha.

Destiny - Beta - Hunter - PS3

Destiny Beta - Moon - PS3 - 01

Destiny - Beta - A Escuridão Além - Lua

Destiny é o maior candidato a jogo do ano, pois com a combinação de Borderlands, Sci-Fi e Halo, aliado a partidas cooperativas, trazem um novo mote ao gênero além de inserir elementos pouco comuns em jogos de tiro, como a questão dos equipamentos e níveis de experiência, elementos comuns em jogos de RPG. A Activision e a Bungie tem uma nova franquia milionária nas mãos, e em 09 de setembro veremos se a versão final conseguirá superar um dos melhores betas já disponibilizados nos últimos anos.

Mais imagens da versão PS4:

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Character Creation 01

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Character Creation 02

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Character 02

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 0

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 02

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 03

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 04

Destiny - Beta - Fase na Lua - 01

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 05

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 06

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 07

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 08

Beta do Destiny - Chefe do Correio

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Screen 09

Destiny - Beta - PlayStation 4 - Porta-Fantasma Básico







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game