Paganini Mixer

Lançada tem quase 1 semana, Salvadores de Uldum, nova expansão de Hearthstone, trouxe 135 cards inéditos, o retorno da mecânica dos decks de Reno (que não tem duplicatas no deck), a mecânica de Renascer e as missões lendárias com poderes heróicos. A expansão está interessante, mas sinto que, mais uma vez, para quem está no modo padrão, o jogo continua complicado para quem tem coleções bem modestas (ou é jogador casual), talvez nas montagens de decks caros, na questão de avançar muito rápido nas ranqueadas, ou simplesmente cair diversos níveis com derrotas seguidas.

Por exemplo, um dos decks que consegui montar, de Caçador Highlander (os nomes de decks criados pela comunidade envolvendo os filmes são muito legais!), tem custo de 13 mil de pó arcano, que só consegui criar por ter ganhado a pré-venda de 80 pacotes da expansão, por ter me garantido muito pó arcano, e por já ter gastado uma boa grana em expansões anteriores. Eu consegui subir rapidamente com ele, mas depois o jogo começa a te jogar contra decks que praticamente foram counters do seu. Talvez o match-making tente frear os jogadores para eles dificultarem quem quer chegar ao ranque lenda (por exemplo, botar 2 jogadores que venceram demais na subida do ranqueado), mas acaba complicando para quem não tem muito tempo disponível. Se o jogador começa a ter derrotas seguidas, pode acabar deixando o jogador frustrado, vira uma enorme perda de tempo e certamente tem jogadores que acabam desencanando um pouco e deixam de jogar, ou vão levar meses pra subir aos poucos.

É aquele negócio: ou a pessoa se dedica, e perde tempo nas derrotas (mas ainda quer subir nas ranqueadas) ou acaba procurando outros jogos que oferecem diversões mais descompromissadas. E pelas poucas recompensas que ainda tem no jogo (só 1 verso do ranque lenda, caso não tenha pego anteriormente, e o baú mensal no final do mês), acaba não compensando em custo-benefício, e aí o jogador acaba deixando o Hearthstone de lado.



Hearthstone - Doma-dinos Brann - Imagem do tabuleiro

E também tem missões que demoram demais pra completar, e algumas muito quebradas. Por exemplo a missão de Druida, que leva apenas 4 turnos, e pelo resto da partida você tem muitos lacaios com Provocar e muita geração de recursos. A de sacerdote, se o oponente souber jogar com outros decks, pode acabar com o sacerdote rapidinho, e vai depender demais da sorte de você ter uma sequência boa de compras. A missão de Caçador pode nunca ser completada, por exigir evocar 20 lacaios.

Já o deck de Paladino Murloc (sem o novo Dom Finlei) contra Mago é terrível, se o jogador com Mage segurar as remoções globais, o paladino simplesmente pode ficar sem cards e tem de acabar com o oponente rapidamente. Mas tem jogadores que estão testando boas variações que podem ir bem.

A filosofia da Blizzard é das classes terem mesmo temáticas diferentes e de não ter cards que fogem disso, o que justificou a mudança do Impacto Mental pro Salão da Fama, e com isso é necessário saber mais do que nunca montar os decks, mas algumas classes serão mais deficientes, por exemplo, em remoções de lacaios.

Ainda é cedo pra pensar em mudanças de cards e nas classes, mas será interessante ver como que será o Grandmasters e a Masters Tour, onde os pro-players irão criar novos decks. Com as mudanças nos formatos do torneio, deixando de lado o formato Especialista e retornando pro Conquista, a Blizzard quer ver mais variedade nos decks, algo que a área está precisando, já que nos últimos meses o Hearthstone estava mais como um “Warriorstone”, com o meta cheio de decks de Guerreiro, com variações de Controle e Bombas.

O que deve complicar um pouco no jogo a partir de agora é se os decks do meta estiverem bem focados na questão do “Highlander”: o jogo tem de sinalizar internamente para você não jogar cards duplicados do deck, e de sempre, sempre ver se os cards ficam com a borda dourada/brilhando na sua mão: se eles não estiverem, quer dizer que tem cards repetidos, e as mecânicas de “Reno”, como o Brann e o Zéfiro, não irão funcionar.

Por fim, fique sempre de olho no Card na Manga, com postagens diárias de Hearthstone e nos próximos dias serão divulgados os primeiros guias de decks da nova expansão.

Hearthstone Salvadores de Uldum - Wallpaper da Elise Mirestela - Classe Druida - Papel de Parede