Hoje cedo, li a seguinte matéria:

Videogames violentos são “distração divertida”, diz pesquisa

Segundo a matéria, muitos jogadores sabem que o jogo é apenas um jogo (e não um fator para que alguém saia por aí matando gente). Mas, recentemente, um sul-coreano matou mais de 30 pessoas nos Estados Unidos, e um dos maiores ativistas anti-videogame do país, está falando que o Counter Strike foi o culpado pelo comportamento do cara:



Advogado associa tragédia em Virginia a “Counter-Strike”

Não é de hoje que este cara é contra os videogames. Mas acho que ele não sabe que comportamento agressivo não é causado pelo videogame, já que muitos outros fatores podem ser levados em consideração, e a matéria mesmo diz que não há unanimidade sobre o assunto.

Eu até fiz um artigo falando sobre vantagens e desvantagens dos videogames, e acho que vou ter de refazer e vou colocar na internet para consulta. Pelo menos o povo pode ver que os videogames também podem ser usados para o bem, como afirmou o Dori Prata num post do Meiobit:

Games como forma de cultura

Tudo bem que quem é gamer (jogador) vai defender os videogames e quem não gosta vai associar os videogames a coisas ruins. Nunca terá uma opinião concreta, mas pelo menos a gente pode levantar alguns pontos importantes sobre isso.







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game





Paganini Mixer