Lightning Returns Final Fantasy XIII Gameplay Screenshot E3 2013

OK, OK, a E3 2013 já acabou, mas ainda podemos comentar algumas coisas por aqui do que rolou no evento! Uma delas foi que o Lightning Returns: Final Fantasy XIII estava em exibição por lá para os jogadores testarem uma pequena demonstração, e você pode conferir o vídeo abaixo:



Pelo que eu entendi ao ver o vídeo, o sistema de batalhas se chama “Schemata”, com a Lightning podendo equipar 3 sets de roupas, cada uma com habilidades específicas (e acredito que isso poderá ser customizado). Cada schema tem 4 habilidades que podem ser usadas a qualquer momento, e as habilidades tem um custo de ATB, consumindo uma barra específica que vai se recuperando aos poucos. Ao usar a barra inteira ela poderá trocar o schema, vestindo outra roupa que tem outras habilidades, enquanto que a barra anterior começa a recarregar. Bem similar ao sistema de Paradigm dos anteriores, mas que agora é mais fácil para desferir os golpes. Antes tinha a questão de ter de escolher os golpes nos menus e enviar para a barra de ATB, e dependendo da dificuldade de um combate mais complicado acaba tirando um pouco a atenção do jogador na tela. Hoje muitos RPGs estão indo na vertente de facilitar a jogabilidade e deixar a jogabilidade mais simples, mesmo que use algum tipo de sistema de turnos ou um cooldown de habilidades.

Já na batalha contra o chefe/dragão da Lumina é mostrado um tutorial do novo sistema de “Stagger” (onde a defesa do inimigo fica mais vulnerável) e teve mudanças na barra que mostra o “Stagger”. Agora tem uma espécie de “barra com ondas” similares as frequências de equipamentos de rádio/etc, onde o “estado de Stagger” mostra mais “ondas”. Preferiria o estilo antigo, que tinha uma barra com porcentagem que era completada aos poucos na luta com a execução dos golpes. É mais fácil ter uma barra numérica do que ter uma barra pouco amigável que aos poucos vai ganhando ondas.

Lightning Returns Final Fantasy XIII Zaltys

Tirando isso, o game continua tendo o mesmo estilo de arte dos anteriores, apenas tendo a Lightning se movimentando e podendo sair pulando plataformas. Com o “timer do fim do mundo” acaba forçando o jogador a ter de fazer a progressão normal, sem poder parar para enfrentar algumas batalhas extras e evoluir os personagens, diminuindo a dificuldade nos chefes (o chamado grinding). A premissa do game é da personagem poder ganhar tempo cumprindo quests diversas, mas também teria de ver se compensaria cumprir uma quest secundária ou deixar pra lá. Se a quest secundária gerar bem mais tempo, então acabe compensando, mas se não compensar acredito que a maioria dos jogadores vão ignorar e “zerar rapidamente”, igual em games mais clássicos de ação/aventura.

Lightning Returns: Final Fantasy XIII será lançado para Playstation 3 e Xbox 360 em novembro de 2013 no Japão e em 11 de fevereiro de 2014 na América do Norte. A Lightning terá apenas 13 dias para impedir que o mundo acabe. Segundo a Square-Enix, será o último Final Fantasy da geração atual de consoles. Este ano ela planeja o lançamento deste (no Japão) e o Final Fantasy XIV, que será “re-lançado” no dia 27 de agosto (além dos remakes do Final Fantasy X e do X-2). Depois, só na próxima geração com o Final Fantasy XV, fora prováveis outros games da série em outras plataformas, com mais probabilidade de saírem em celulares e dispositivos iOS e Android.

[Via Gaming Everything]