Para aqueles que já assistiram Indie Game: The Movie sabem muito bem que o lançamento de FEZ foi extremamente conturbado, gerando síndrome do pânico em seu criador Phil Fish. Até após o seu lançamento, FEZ teve problemas com um patch gerando saves corrompidos fazendo com que a Microsoft o tirasse do ar.

O patch em questão resolvia praticamente todos os problemas como  framerate e o loading, mas tinha um grave problema, o save ficava corrompido após a instalação do patch. Em um medida drástica a Microsoft retirou o patch do ar.



Agora a Polytron, Developer de FEZ, soltou um comunicado falando que o patch defeituoso ficará online novamente e não lançarão um patch para o outro patch. No caso, apenas uma pequena parcela teve o save deletado e foi um risco que a developer teve que tomar.

Não foi uma decisão fácil, mas no final, pagar uma enorme quantia para pular por vários obstáculos não faz muito sentido. Já devemos um MONTE de grana para a Microsoft apenas pelo privilégio de estar na XBLA. Muitas vezes as pessoas acreditam erroneamente que somos pagos pela Microsoft para sermos exclusivos de sua plataforma. Nada poderia estar tão longe da verdade. NÓS pagamos para ELES.

Além de deverem para a Microsoft, ela cobra 40,ooo dólares para um segundo patch. O primeiro foi apenas uma ‘cortesia’. A única maneira é colocar o patch defeituoso de volta online mesmo com os problemas que está gerando.

De acordo com o Twitter da Polytron e declarações de Fish na Gamelab em Barcelona, FEZ pode sair da exclusividade da Microsoft ir para os PCs e aproveitar o festival de alegria que é a Steam.

(Via Polytron, Destructoid e GiantBomb)