flausino_ps3_01-550x412

Primeiramente peço desculpas a todos pela falta de atualizações do GamedevBR. Manter 3 blogs com posts diariamente é uma tarefa praticamente impossível e no momento ando mais preocupado com o Select Game, que mantenho com mais um amigo e que é mais fácil de manter por falar de uma área mais fácil. Desenvolvimento de jogos está sempre no meu radar, mas a área é mais técnica e por isso, mais difícil. E neste post vou compartilhar com vocês um pouco do que ando passando recentemente na minha vida pessoal. Sei que podem achar que é um momento-diarinho, mas acredito que muitos irão se identificar com o texto a seguir.

Quando a gente está querendo começar as estudar uma área, sempre temos aquela empolgação toda e que sabemos que uma hora o estudo vai nos levar em algum lugar. Ou que vai chegar uma hora que a gente vai conseguir fazer algo decente e mostrar pra alguém. Isso é normal, mas a maioria esquece momentaneamente dos ruídos que podem surgir de todos os lados, como emprego, defeito de algum equipamento e ficar sem conexão com a internet, aquisição de algum produto novo e etc. E de uns tempos pra cá ando repensando muitas coisas relacionadas com o desenvolvimento de jogos.



Confesso que quando entrei num curso de desenho, o meu foco era aprender a desenhar de forma satisfatória para que eu mesmo possa fazer concepts e colocar no game design. Até aí tudo bem, mas o curso foi passando, vi que tinha jeito pra desenhar e decidi: vou virar um character design/concept artist e ficar desenhando o dia todo numa empresa de gamedev no futuro. Tudo muito bonito, mas a gente esquece que quem está bem nesta área são artistas que desenham muito bem, passam horas se aperfeiçoando e aí você não teria nenhuma chance de concorrer com um artista nato caso você tentasse entrar na área, mesmo você tendo treinado decentemente nos últimos meses. É a mesma coisa com qualquer área do conhecimento: é necessário dedicação árdua para conseguir ter um lugar ao sol.

Só que aí ando repensando se vale a pena continuar com isso. Hoje confesso que tenho mais coisas pra fazer fora do meu serviço do que dentro dele. Hoje tenho muitas possibilidades de estudo, mas tenho muitos ruídos que atrapalham. Ainda assim ando negligenciando os estudos da área de gamedev e seu que eu poderia estar nela hoje, se eu tivesse estudado com afinco desde que eu terminei a faculdade. Já faz mais de 2 anos que eu sou formado em sistemas de informação!

E o que andei fazendo durante este tempo? Blogando. Sim, eu abri blogs, fui ganhando relevância (e alguns trocados) e hoje estou aqui, escrevendo este texto pra mais de 200 pessoas. Um número que eu não acreditaria que conseguiria chegar para um site tão técnico. Porquê diferente das dezenas de blogs de games, em gamedev são poucos os blogs nacionais que conseguem ter um nível decente de atualizações (leia-se: pelo menos 1 post por semana). Chegar até aqui não foi fácil e agradeço vocês com isso, apesar dos meus vacilos em postar textos toda hora aqui. Como disse acima, manter vários blogs é complicado e hoje tenho dois ruídos que me ajudam e ao mesmo tempo me atrapalham: o Select Game e o Playstation 3.

O primeiro é a ramificação games do que eu escrevia no meu blog pessoal e está fazendo um relativo sucesso, tendo mais de 60 leitores depois de 1 mês de vida. Com isso eu ando me focando mais lá, já que lá é mais fácil de manter e quero pelo menos chegar a 300 leitores diários em 1 ano. Se você gosta de ficar antenado com games (mesmo a gente comentando mais sobre games estrangeiros e jogos AAA), recomendo visitar de vez em quando.

Já o Playstation 3, como todo sabem, é um dos videogames top-de-linha da atualidade. Apesar de estar usando uma TV comum, hoje eu consigo ver mesmo como é jogar um game de ponta. É difícil expressar com palavras o que você vê e sente ao jogar por completo um Metal Gear Solid 4 ou mesmo observa as pessoas se interagindo num Assassins Creed. Estes são games tão poderosos tecnicamemente que fica difícil você falar alguma coisa. Quando eu vi a cidade de Damasco pela primeira vez no Assassins Creed eu fiquei boquiaberto: uma cidade enorme onde você poderia explorar as ruas e telhados, vendo uma quantidade enorme de pessoas se movimentando nas ruas. Tudo isso sem nenhuma queda de framerate!

assassins_creed_01

Ou mesmo você vê o tamanho dos cenários de um Metal Gear Solid 4 e diz um c#[email protected]%&*, que jogo F#$%. Ter um console desse nível é bom, mas com isso eu ando com menos tempo do que o normal pra gamedev.

Então chego ao título do post: o meu desânimo com a área de desenho e a minha negligência em estudar alguma área relacionada. Durante o dia eu passo 100% do meu tempo de expediente programando em Visual Basic. Uma linguagem antiga e ultrapassada que não tem tantos recursos como um C#/Java/C++. Eu poderia tentar criar alguns games nela, mas pra mim é perda de tempo investir os estudos numa linguagem pouco (ou nenhum?) usada na indústria de games. Já as outras demandam um estudo elevado, demorado, e admito que sou um pouco preguiçoso. Tem ruídos demais que me atrapalham a estudar e alguns desses ruídos podem ser justamente outra área pra estudar. Eu vou na aula de desenho e não estou ficando na aula inteira, já seguindo pra casa sentar no computador e ficar antenado com as informações do dia. Ou mesmo eu chego em casa e ligo o Playstation 3 com o LittleBigPlanet, coletando recursos para que eu possa, depois criar a minha própria fase de plataforma, como se eu criasse um game de verdade.

Eu fico pensando: valeria a pena continuar no curso de desenho? Ou valeria a pena tentar seguir na área de programação, por já ser programador. Eu postei num texto anterior sobre criação de puzzles casuais que eu possa fazer nas férias, mas até mesmo pra isso eu ando receoso em fazer. Tava querendo também criar um level simples em 3D e tentar me movimentar dentro dele. Isso valeria muito, já que uma área que almejo é ser um level designer/level artist. Mas eu sou programador e tenho curso de desenho. Não dá pra estudar tudo ao mesmo tempo e uma hora terei de abandonar algumas dessas áreas e me focar em outras. Ou eu largo tudo pro alto e viro hippie!

Então essas férias trabalhistas (em abril!) serão de grande importância pros rumos que posso seguir pra estudar essa área. Terei de 15 a 30 dias pra ficar atoa em casa pensando no que fazer. Aí dependendo do que eu fizer isso pode definir mesmo a área. Tenho desenho artístico, programação, game design e modelagem 3D. Uma delas vai ser a escolhida e com isso tentarei me focar melhor. Espero que eu consiga mesmo achar a área pra acabar com as minhas dúvidas que atormentam a minha mente. Ah, e os blogs continuarão em atividade, claro!