Guardians Of Middle Earth

De 6 partidas que eu joguei até o momento no MOBA Guardians of Middle-Earth, eu venci duas. Não sei se é pelo estilo ser frustrante ou se eu não estou sabendo jogar, mas acaba sendo desanimador ser derrotado quando eu sou o único jogador humano na arena e tem apenas inteligência artificial controlando os outros personagens. Para quem não sabe, o game é do mesmo gênero que o League of Legends e DOTA, com diversas torres espalhadas pelo mapa e com 5 campeões principais, representados pelos principais personagens do universo do Senhor dos Anéis, como Sauron, Gandalf, Legolas, Éowyn, Galadriel e outros. Os campeões tentam chegar perto das torres para destruir elas junto com dezenas de soldados diferentes, enquanto as torres atacam os soldados e os campeões do grupo adversário fazem a mesma ofensiva contra as suas torres. Numa das partidas eu praticamente assisti e venci, quando tinha uns jogadores bem hardcores e experientes no grupo, nem vendo direito como eles conseguiram pontuações altas (e também não sei quais eram os rankings deles). Em outra partida tive uma vitória espetacular depois de estar perdendo por uma pequena margem de pontos, quando tinha outro brasileiro no mesmo grupo. Acho que tivemos sorte naquela hora.

Será que o game é desse jeito mesmo? Apesar de ser bem viciante, todas as vezes que eu morria o tempo de respawn aumentava, chegando a 50 torturantes segundos esperando e tentando entender os menus confusos que mostravam informações das mortes e o score enquanto eu ficava “de molho”. Depois que eu fui aprendendo a parte básica e vi que morrer é sempre a pior opção, dando pontos pro time adversário (além dos tempos enormes de respawn), eu comecei a jogar de maneira mais conservadora e nunca tentando fazer ofensivas, apenas quando tinha outro “campeão” junto e perto da torre, que serviria de isca para tentar chegar perto da torre e sair atacando ela com tudo. Vou continuar jogando o game neste final de semana pra tentar ver “qualé” e tentar ganhar mais alguns troféus. Talvez eu faça uma análise do jogo, mas talvez eu prefira deixar quieto se eu entender que o estilo é um dos estilos de games que eu nunca vou conseguir triunfar ou entender. O ideal seria procurar outros games do gênero para fazer comparações e entender melhor o gênero, mas com um PC de 10 anos atrás fica meio difícil essa alternativa no momento. Pelo menos no World of Warcraft, apesar de ter um estilo bem diferente, eu não me frustrava nas partidas de multiplayer e pelo menos gerava experiência mesmo nas derrotas, e sempre conseguia intercalar vitórias e derrotas quando eu separava alguns minutos pra jogar diariamente. Sorte que o Guardians of Middle-Earth está de graça na Playstation Plus europeia neste mês de janeiro, pois iria ficar mais bravo se eu tivesse gastado grana no game. E olha que eu quase comprei o jogo, mas depois do tempo de 50 minutos de trial do multiplayer eu acabei desanimando na época.



Correndo por fora, temos o Uncharted 3: Drake’s Deception, continuando a progressão do single-player. Ou eu irei ficar o final de semana gerando pautas por aqui, pra tentar ficar em dia com o Diário de Troféus e ficar em dia com posts de alguns games que eu tenho interesse direto em jogar em 2013.

E você? Vai jogar algum game neste final de semana? Deixe o seu comentário!

Guardians Of Middle Earth

[Imagens via Giant Bomb e XBLA Fans]