Final Fantasy XIII-2

Mais um final de semana com a dobradinha God of War: Ascension e Final Fantasy XIII-2. No primeiro eu devo continuar a progressão single-player, pois acabei focando bastante no multiplayer do game nos últimos dias. Decidi usar o freio na progressão até eu terminar algumas análises e posts que eu tenho atrasado aqui, para não esquecer certos detalhes dos games anteriores que joguei; e por eu ter comprado o jogo eu quero aproveitar mais do multiplayer e aumentar o tempo de vida útil, que acaba sendo relativamente curto. Espero que a Sony continue dando bastante suporte ao Ascension nos próximos meses!

Já o Final Fantasy XIII-2 consegue cumprir o seu papel de “game que incentiva a fazer a progressão”: algumas vezes eu estiquei a progressão em mais alguns minutos quando eu estava em alguns locais, só pra saber no que daria certas doideiras que estavam em algumas “épocas temporais”. No game a Lightning está no futuro e foi designada para proteger a cidade de Valhala, que começa a sofrer ataques de Caius, um cara bem poderoso e adepto do Chaos, que decide acabar com ela e com o mundo. Nesse meio tempo aparece o Noel, vindo de outra época temporal, e a Lightning aproveita a situação para pedir pro cara trazer a Serah até ela, que ficou no passado junto com os personagens do Final Fantasy XIII. Por isso os estágios do game estão em diversas épocas, com a dupla resolvendo problemas e enigmas diversos para consertar algumas coisas e impedir que o mundo acabe. Final Fantasy XIII-2 tem o mesmo sistema de batalhas do XIII, com algumas alterações básicas, e continua com gráficos impressionantes. O game praticamente conserta todos os problemas que anterior tinha, com e eliminação da linearidade e os cenários um pouco mais abertos e com mais ramificações para o jogador explorar.



Correndo por fora, tem o World of Warcraft, onde eu estou jogando o game “apenas por jogar”, tentando vender ítens nas casas de leilões e pensando em alguma tarefa específica para fazer. Estando em nível 85 as partidas de PvP ficam mais escassas, aumentando o tempo de espera para formar uma sala para jogar, e vou acabar caçando quests nos mundos para cumprir os requisitos da Loremaster, uma conquista dificílima que exige o jogador cumprir mais de 3 mil quests de enredo. Acho que vou levar umas 300 horas de jogo para isso (ou mais), mas como não estou com pressa, então estou apenas jogando uma meia-horinha por semana só pra distrair mesmo.

E você? Vai jogar algo neste final de semana? Deixe o seu comentário!







Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game





Paganini Mixer