PlayStation Now - Logo


PlayStation Now - Logo

Uma das coisas que ajudaram bastante quando comprei o PS3 foram os aluguéis dos jogos. Por apenas 4 reais eu descia na locadora perto de casa, alugava um game por 1 final de semana e jogava o máximo que eu podia, isso em uma época onde eu tive muitas dificuldades financeiras e ganhava pouco, mas consegui manter um PS3 que tinha escolhido mais por uma oportunidade de pegar um console “semi-novo” em uma loja de departamentos (já que o antigo dono tinha devolvido por ter tido problemas com cabos e sistema de cores). Depois de algum tempo eu aprendi a renovar as locações, gastando pouco para terminar um jogo. É bom pro consumidor, que está economizando, mas ruim pra indústria por não estar dando o dinheiro pra produtora. Desde então a Sony e as produtoras se mexeram, tentando vencer essa guerra com descontos insanos em jogos e os lançamentos sendo oferecidos digitalmente. Faz muitos meses que não alugo jogos, e ando optando por comprar eles para não ter pressa em jogar, e para ter mais liberdade em jogar ocasionalmente.

O serviço PlayStation Now é o uso oficial do Gaikai, uma plataforma de jogos via streaming, onde o jogador joga da sua casa e o game está fisicamente em um servidor na nuvem, tendo todo o processamento sendo efetuado no outro computador. Essa tecnologia é interessante para aqueles que não tem dispositivos potentes e poderiam, com uma internet boa, jogar os jogos em um tablet com um controle, ou mesmo em uma TV Smart TV com recurso de conectividade, usando apenas um joystick extra para a jogabilidade. A Sony oficializou o sistema e desde então está em beta na América do Norte, sendo que a empresa está analisando também lançar o serviço aqui no Brasil. Mas segundo o Kotaku americano e a Game Informer, que tiveram acesso ao beta, os preços do serviço estão com um valor que beira a insanidade.



Por exemplo temos o Final Fantasy XIII-2, segundo RPG da série Final Fantasy XIII e criado pela Square-Enix. Para jogar 4 horas, o jogador teria de desembolsar cerca de 5 dólares, tendo uma escala de preços que podem chegar a US$ 29.99 para jogar por 90 dias. Mas aí tem a questão maior: por lá o game está por um valor mais barato (cerca de 18 na Amazon), e eu consegui comprar o jogo por R$ 40 reais em 2013 no Magazine Luíza, tendo apenas um frete adicional de 21 reais. Ou seja: está caro pra caramba.

PlayStation Now - Final Fantasy XIII-2

Já o Guacamelee é ainda mais emblemático, onde temos um valor de US$ 2.99 para 4 horas de jogo, e 15 dólares para jogar durante 90 dias. O game completo custa 15 dólares na PSN americana, fora que ele já esteve em promoção várias vezes na loja, saindo bem mais barato.

PlayStation Now - Guacamelee

nesta matéria da Game Informer eles listaram o preço de vários jogos que estão no beta fechado para a América do Norte. Confira:

Título 4 Horas 7 Dias 30 Dias 90 Dias Preço Retail* PSN
Adventure Time: Explore the Dungeon Because I Don’t Know $5 $8 $15 $30 $25 $40
Alpha Protocol $3 $6 $8 $15 $5 NA
Deus Ex: Human Revolution $5 $7 $15 $30 $7 $20
Final Fantasy XIII $3 $6 $8 $15 $14 $13
Final Fantasy XIII-2 $5 $8 $15 $30 $15 $20
Guacamelee $3 $5 $8 $15 $15
Saints Row: The Third $5 NA NA $30 $21 $30
Stick it to the Man $3 $4 $7 $10 $10

*Preços retail baseados em pesquisas na Amazon e na GameStop, esta última é a dona da Game Informer (site e revista).

Antigamente eu achava que o PlayStation Now seria baseado em uma assinatura mensal. Algo como “pague 20 dólares e jogue quanto quiser por uma quantidade boa de jogos”, ou ter um serviço mais parrudo de assinatura para ter acesso a todos os jogos. Mas por preços que equivalem ao preço total de um jogo, e o jogador ter de pagar por cada jogo individualmente, não compensará de forma alguma assinar o serviço. Principalmente um serviço de streaming, onde teremos lags que poderão afetar a jogabilidade e a precisão. Com preços assim, mais fácil o jogador esperar uma promoção e comprar o jogo!

Por fim, se a Sony não mudar essa política de preços, provavelmente o PlayStation Now não irá durar tanto tempo. Espero que a Sony faça preços mais acessíveis, pois se esses preços se mantiverem, os jogadores continuarão com os consoles antigos e continuarão comprando os games separadamente, e o serviço de streaming pode morrer na praia.