Como é de conhecimento geral, o Select Game é um blog que é feito com a ajuda de todos, leitores e editores. Mas uma pessoa em especial merece um crédito diferenciado já que, sem ele, nada disso viria a existir, nem de forma precária.

Refiro-me, obviamente ao boss, Rodrigo Flausino, que é o adubo de onde brotou a idéia.



Encontrava-me hoje navegando por sites de jornais argentinos, quando uma mensagem no meu GTalk pipocou:

“É mole?” – perguntava o Rodrigo Flauflau.

Todos sabem do infeliz acidente que o Flausino sofreu na infância, aquele envolvendo uma bicicleta, um cortador de grama e um objeto voador não identificado, e de como isso mudou a vida do nosso querido chefinho. No hospital os médicos não tiveram outra opção senão amputar cirurgicamente o senso de humor do infeliz.

Pois bem, algumas pessoas sem sentimentos, frias e calculistas (porque você não pode ser frio sem ser calculista, aparentemente) criaram um site para gozar com a deficiência do nosso amigo.

PORRA, FLAUSINO!

Quero expressar aqui… hh… Quero expressar aqui minha revolta pessoal quanto a esta insensibilidade, esta… eh… Esta puta falta de sacanagem, e dizer que… ehe… Vou reclamar muito no twitter contra quem fez isso.

heh… ehe… ha.. hu.. UAHUAHAUHAUAHU AHUAHAUAHUAHAUAHAUH

Perdoem-me, eu gargalho histericamente quando fico com raiva.

Exigimos do Porra, Flausino! o espaço para o direito de resposta, para que o próprio Flauflau possa rebater as afirmações com suas próprias palavras. Pensando bem não, não exigimos. Vamos simplesmente permitir que o próprio dê seu recado a tal vil movimento:

“Acho que isso acontece mais porquê sou autêntico, falo demais e porquê ultimamente eu ando reclamando de tudo. (…) Sou o cara mais reclamão da blogosfera gamer!” – Rodrigo Flausino

Se ele falou, tá falado. Esta não é a primeira vez que o ilustre editor-chefe é alvo de calúnia e difamação, já que o mesmo também aparece em uma entrada na Desciclopédia sobre a Unidev, um conhecido fórum de desenvolvimento de games. Entre outras falácias, um item em especial cita como uma das regras da Unidev:

8 – Não é permitido pegar emprestada a pá do flausino.

Temos certeza que um dia a críptica mensagem será entendida.

[Fonte: Porra, Flausino!]