Paganini Mixer

Fiquei sabendo há alguns dias, mas só hoje consegui comentar sobre isso aqui. A revista Isto É desta semana teve, como reportagem principal, uma matéria sobre profissões do futuro. E uma delas fala sobre desenvolvimento de jogos:

Indústria do lazer se profissionalizou

Quanto a ser profissão do futuro, isso qualquer desenvolvedor/estudante da área sabe. Mas acredito que quanto mais a mídia impressa falar sobre isso, melhor para nós, já que, além da publicidade gratuita, quem sabe o Governo Federal crie algo similar ao incentivo da União Européia para gamedev (e que a mesma seja comandada por pessoas da área, e não por um bando de políticos e funcionários do governo que devem acreditar que videogame é coisa de criança ou que não conhecem a área de gamedev a fundo).

O interessante da reportagem são seus números. Segundo a revista, já existem 35 empresas de desenvolvimento de jogos aqui no Brasil e e 20% da produção brasileira é exportada. O salário fica na faixa dos 4 mil reais por mês!

A única crítica da reportagem que eu faço é que a mesma é muito curta, e com isso abordou pouca coisa sobre a área. É uma pena. Pelo menos ela está disponível no site da revista para leitura.

OBS: Agradeço ao Ricardo Rinaldi, da UniDev, por me passar o link da matéria por MSN.





Apoie o Select Game pela tag da Epic Store


Se você curte o Fortnite, gostou deste artigo e/ou usa a Epic Store, apoie a gente, para continuarmos com o nosso trabalho! Use a tag RODRIGOFGLIMA dentro do Fortnite ou na loja da Epic Store.

Apoie um criador Select Game