resident evil 6

Como não fui um feliz (ou infeliz) proprietário de Dragon’s Dogma ou um Xbox 360, não pode desfrutar da versão demonstrativa de Resident Evil 6. Por isso esperei até o momento em questão para jogar a tão falada demo. Pena que não sou um polonês que provavelmente já finalizou o jogo umas 3 vezes.

O jogo já começa errado repetindo a fórmula do RE5  e do Operation Raccon City, transformando o menu é um lobby de multiplayer. Sim amigos, todas as 3 campanhas disponíveis tem dois personagens e tem aquele co-op maneiro quase obrigatório. Quase por quê existe a opção de não aceitar nenhuma conexão à internet.



Cada campanha tem um história diferente e personagens diferentes. Já a jogabilidade não tem muita diferença. Leon e Helena resolvem tretas do jeito mais simples e puro de ser, relembrando um pouco daquele sentimento explorado no Resident 4. Chris e seu amigo novato da BSAA, Piers, entram em conflito com zumbis com armas na China. E Jake (Também conhecido como Wesker Jr.) e a Sherry estão nos guetos orientais acabando com mais zumbis.

resident evil 6

As histórias são diferentes e como é uma demonstração você não precisa de importar muito com os personagens. O fato é como o jogo vai levar isso, bem provável que os personagens se cruzem em alguma parte da trama, resta saber se o ‘lobby’ vai continuar na versão final. Tomara que não.

Enquanto Leon traz ou tenta trazer aquele Resident Evil de raiz, Jake e Chris trazem uma abordagem recheada de ação, socos e bichos feios.

Além dos belos gráficos, os controles estão ótimos. Arrisco dizer que é o ápice da série, os menus ficaram mais simples e o inventário mais fácil de manusear e combinar as ervas. Isso sem contar o botão só para executar ataques corpo-a-corpo, sendo possível matar zumbis na base da porrada. Apesar do sistema de cover ser horrível, o resto funciona muito bem e a revolução de andar e atirar é algo que deveria ter acontecido a muito tempo na série.

resident evil 6

Não entendo porque CARALHOS a Capcom resolveu dar armas para zumbis, isso se aqueles indivíduos podem ser chamados de zumbis. Vai entender.

Como falei no review do RE: ORC, a série de survival horror que se consagrou no PlayStation não existe mais. Resident Evil 4 trouxe uma nova abordagem para a série e poderia facilmente ser um spin-off e abandonar a numerologia.  Nem o gimmick da escassez de munição ajuda, na verdade atrapalha um pouco e não tem sentido especialmente nas parte do Chris e do Jake.

Resident Evil 6 sai dia de 2 Outubro para Xbox 360 e PlayStation 3. Parecer ser divertido e como o inventário não é compartilhado, o modo cooperativo pode ser aquele adicional bacana.