Starbreeze N7

Esta semana o Starbreeze, uma banda de power metal da Rússia, lançou o seu primeiro álbum completo, totalmente baseado na série de games Mass Effect. Por eles terem gostado muito da série, eles quiseram fazer uma homenagem, e convenhamos: em matéria de enredo a série é bem elogiada, sendo a que tem os maiores elogios dos jogadores para a Bioware. O título N7, que também está na roupa do Comandante Sheperd, indica o nível de patente perante o Conselho, com o”N” indicando “Forças Especiais” e 7 o mais alto nível de patente existente. Por ser classificado como “space metal” então temos pegadas bem atmosféricas, com referências a bandas como Ayreon e power metal progressivo.

O álbum começa a instrumental “A Long Time After In Our Galaxy”, seguida por “A New Threat”, que já começa com vocais bem executados, contando a vinda dos Geth e da luta do Comandante Sheperd para acabar com o plano cruel deles, saltando pelos Mass Relays espalhados na galáxia.



Já a terceira música (Spectre Strikes Back) também começa com uma pegada eletrônica (como manda o figurino do estilo, também pegando referências ao power metal progressivo), mostrando o enredo inicial de Mass Effect 2, quando o comandante Sheperd morre e ressuscita nas mãos da Cerberus, o que já gera preocupação do Conselho quanto a lealdade do Comandante. A “Return Of The Reapers” mostra mais do enredo de Mass Effect 3, com as alianças de Sheperd com as outras raças para enfrentar os Reapers.

A última música do álbum (“More Than Ideal”) é dedicada a Miranda, personagem de Mass Effect 2 e Mass Effect 3, e ler as letras acaba sendo um baita spoiler para quem ainda não jogou o game.

O álbum está disponível no site oficial para compra pelo preço que o consumidor quiser, no mesmo molde que os Humble Bundle que sempre surgem por aí. Quem não curte muito o estilo pode não gostar muito do álbum, mas eu achei bem interessante, o que me deu novo ânimo para deixar de lado alguns jogos que tenho aqui pra mergulhar na série. Já tenho os 3 Mass Effect aqui (o primeiro eu comprei no lançamento da versão para PS3, no final de 2012, mas não cheguei a avançar muito) e acho que já é hora de começar a entender melhor uma das melhores séries de jogos de RPG da atualidade.