Paganini Mixer

thq rip

Depois de meses agonizando e diversas tentativas de se salvar (com os Humble Bundle e promoções no Steam) a THQ caiu. Esta semana surgiu na internet detalhes e um PDF com detalhes do leilão das franquias da empresa. A THQ leiloou suas marcas e alguns estúdios, e abaixo tem uma tabela (que peguei do UOL Jogos e comentei abaixo com informações de um post do Gamesfoda) com os games que os estúdios estavam fazendo.

Comprador Estúdio/Propriedade
Sega Relic (“Company of Heroes” e “Warhammer 40,000: Dawn of War”)
Koch Media Volition (franquia “Saints Row”) e a franquia “Metro” (“Metro 2033” e “Metro: Last Light”)
Crytek Franquia “Homefront”
Take-Two Projeto intitulado “Evolve”, da Turtle Rock
Ubisoft Direitos de “South Park: The Stick of Truth” e a THQ Montreal (Game “1666”, projeto de Patrick Desiléts, que esteve na série “Assassin’s Creed”)

A disputa foi acirrada na Relic, que teve lances da Zenimax (dona da Bethesda, das séries Elder Scrolls e Fallout), com 26,3 milhões, e a Sega ganhou a disputa, com 26,6 milhões. A Koch Media é dona de Deep Silver, a empresa que está desenvolvendo o Dead Island: Riptide, novo game da série que será lançado nos próximos meses. A Crytek, dona da série Crysis, ficou com o Homefront por 500 mil dólares, e eles já estavam desenvolvendo o Homefront 2, e o desenvolvimento não será afetado. E com o Know-How da Crytek e com gráficos potentes, o game pode ser mais destacado e conseguir vender bastante. Muitos não gostam da série Crysis, mas o Crysis 2 tem o melhor sistema de single-player de jogos de tiro que joguei. Não é necessariamente o melhor game do gênero (pra mim eu considero, até o momento, o Call of Duty: Modern Warfare 2, seguido por Killzone 2), mas tem uma mecânica formidável, com fases mais amplas e diversas possibilidades de agir, e acredito que o terceiro game será ainda melhor nesse quesito.



A Take Two, que pegou o game não anunciado “Evolve”,  é a dona da Rockstar, que está desenvolvendo o Grand Theft Auto V. Já a Ubisoft não preciso comentar, e eles terem comprado o South Park dá margem para que o game venha com localização para o nosso idioma. Ubisoft, gosto da dublagem da série, eu assisto por ela passar na TV a cabo e em português e tem muitos episódios legais, mas pelo amor dos games, traga apenas legendado aqui no Brasil!

Das séries e estúdios que não tiveram interessados, temos a Vigil Games (série Darksiders), Red Faction e a franquia de games da WWE. Dos games que eu mais estava preocupado, entrava a série Darksiders, a série que poucos ligam e que não encontrou compradores. A Vigil não encontrou compradores e o Lead Combat Designer Ben Cureton postou no Neogaf um relato curto desses dias difíceis. Ele também comentou no Twitter que eles estavam planejando o Darksiders III, com co-op com 4 jogadores, e agora ninguém sabe o futuro da série e do estúdio. Depois da divulgação das informações do leilão, Atsushi Inaba, produtor da Platinum Games, demonstrou interesse na franquia, o que seria algo bem interessante por eles terem um histórico respeitáveis de games do gênero (série Bayonetta, Vanquish e agora o Metal Gear Rising: Revengeance), e só fico apreensivo do game ser lançado só no Wii-U como está acontecendo com o Bayonetta 2.

Por fim, essa decisão ainda depende da aprovação da corte de falência norte-americana. Mas é bem provável que se confirme nos próximos dias. Mais uma semana triste na bilionária indústria dos games, que, apesar de rolar muita grana no mundo, nem todos conseguem se manter por conta das crises e das mudanças nessa indústria. E com games ficando cada vez mais caros para se desenvolver (citando os games AAA, de grande orçamento e feito pelas empresas grandes) cada vez mais a indústria vai depender de vendas de centenas de milhares de unidades, ainda mais numa época de transição e que começa a sentir os efeitos da mudança de geração que pode começar a acontecer este ano.

[Imagem de topo via Joystiq]