Black Desert Online - Simple UI and Upgraded Gear - Index


Black Desert Online - Simple UI and Upgraded Gear - Screenshot

Durante o evento ChinaJoy (evento aberto com diversas novidades dos jogos por lá) o site 2P conversou com o Brian Oh, diretor de negócios globais da PearAbyss, a desenvolvedora do Black Desert Online, e o Cheng Ying, gerente de comunidades da empresa na China. Segundo o site, a versão coreana do MMO está com 80% de desenvolvimento completo, além de comentar que em setembro teremos um terceiro beta fechado, e um beta aberto irá acontecer em novembro. Só que eles irão bloquear IPs para jogadores de fora, e apesar disso não ser um fator que impedirá alguns jogadores de terem acesso ao jogo, obviamente a performance e a latência estarão longe da ideal para quem for tentar jogar PvP.

Outros itens comentados na entrevista são:



  • Balanceamento de personagens, onde personagens de classes mais fracas estarão mais fortes. Muitos jogadores comentaram que, no beta anterior, a classe Ranger estava bem mais forte que as outras, e com isso eles estão rebalanceando as classes.
  • Balanceamento entre PvP e PvE – Jogadores que são muito fortes no PvP poderão ser mais fracos em PvE.
  • Nenhum personagem novo será adicionado no terceiro closed-beta, mas eles irão adicionar os personagens “um por um” no beta aberto.
  • Sistema de “tingimento de roupas” e natação serão adicionados no terceiro closed beta. Sistemas de Crafting e trocas estarão mais polidas.
  • Batalhas marítimas serão introduzidas depois da comercialização (sugerindo que essa funcionalidade só estará disponível quando o game for lançado oficialmente)
  • A Pearl Abyss estará traduzindo o texto para inglês primeiro e a Daum (publisher do jogo) irá revisar essa parte.
  • Roupas serão introduzidas no terceiro closed-beta e a versão coreana será free-to-play. Eles ainda não decidiram que tipo de modelo de negócios será usado aqui no Ocidente.

O grifo do modelo de negócios coreano é meu, já que isso pode definir consideravelmente o sucesso do game aqui no Ocidente. Quando comecei a cobrir o jogo por aqui, a minha expectativa mais otimista é do game vir no modelo de negócios similar ao Wildstar/Final Fantasy XIV/The Elder Scrolls Online: compra do jogo + mensalidade, por conta do game ser altamente promissor. Mas como termos o Guild Wars 2, com um sistema híbrido (compra do jogo e não tem mensalidade), o ArcheAge será F2P e já temos diversos jogos online também gratuitos (como o TERA Rising, Lord of The Ring Online, Rift e o Aion, citando alguns bem conhecidos), então a concorrência é pesada nessa parte, e pode ser um tiro no pé lançar um game com sistema de assinaturas. Obviamente o Final Fantasy XIV está conseguindo se manter relativamente bem no modelo tradicional por conta do game ser “um Final Fantasy” (e ter um estilo e jogabilidades que remetem à série), mas não percebi até o momento um crescimento elevado da base de usuários. Já uma reportagem recente do UOL Jogos (com os MMOs mais lucrativos de 2013) é citado que o The Elder Scrolls Online tem 772 mil assinantes em junho, mas acho que eles poderiam ter mais se tivessem adotado um modelo F2P ou um modelo similar ao do Guild Wars 2, que tem uma lojinha online com skins exclusivas, boosts de experiência, kits de troca de aparência, entre outros ítens diversos.

De qualquer jeito, só durante os próximos betas e no lançamento é que podem surgir novas informações relacionadas sobre isso. Quanto às versões para consoles (como comentei antes) novamente a empresa tem bastante interesse em portar o jogo, mas inicialmente eles comentaram que iniciaram conversas com a Sony e a Microsoft nesse sentido, mas não deram maiores detalhes sobre isso.

Black Desert Online - Wizard - Old Man - Screenshot

Sobre o Black Desert, ele se tornou um dos MMOs mais esperados por mim, por ter um sistema de gameplay voltado para a ação, um sistema de penalidades ao morrer (podendo perder determinados ítens do inventário se isso acontecer), inexistência de um level máximo e visual next-gen, com gráficos e modelos de personagens bem impressionantes.

Outro ponto interessantíssimo é um sistema de “abertura de rotas de comércio”, onde o jogador poderá gastar alguns “pontos de contribuição” para abrir uma rota entre 2 cidades, podendo comprar um ítem com um NPC e vendendo o mesmo ítem em outra cidade. O preço pode variar dependendo da demanda na outra localidade, e com isso o jogador poderá ganhar muito dinheiro em optar por abrir as “rotas de comércio” no lugar de usar os pontos de contribuição para adquirir equipamentos. Só que para mandar o ítem para outra cidade o jogador terá de fazer manualmente (à pé) e aí mora a melhor parte do sistema (e a mais insana, dependendo do ponto de vista): o jogador poderá ser saqueado por outros players durante o trânsito de ítens entre 2 cidades (!!!), podendo perder ítens caros se ele tiver. Será possível contratar outro jogador para lhe acompanhar durante o trajeto (?!?) e jogadores aleatórios que podem estar por perto poderão proteger a sua carga contra outros jogadores que queiram lhe matar, sendo um ponto bem interessante de PvP entre personagens.

Para mais informações sobre o Black Desert Online, veja a nossa coletânea de posts e as nossas prévias, com mais detalhes dos betas que ocorreram anteriormente. O MMO ainda não tem data de lançamento.

Black Desert Online - Archer Woman Blondie Screen

[Imagem de topo via Steparu]